entrar  Esqueceu a senha?   ou 
Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso ao conteúdo
 
Notícia
04/02/2010 10:04:13
O que é velocidade no futebol?
Algumas considerações a partir do pensamento do treinador português José Mourinho
Equipe Universidade do Futebol

Adicionar aos favoritos
Adicionar aos favoritos

Tanto um especialista, profissional do futebol, como o leigo ou um simples torcedor, sabem que a velocidade é hoje um componente fundamental para o sucesso nesta modalidade esportiva.

Entretanto, é preciso entender o que, de fato, representa a velocidade numa partida de futebol.

José Mourinho, o inteligente treinador português que comandou a Inter de Milão, da Itália, nas últimas temporadas, nos dá o tom para entendermos este assunto sob outro ângulo.

Ele sugere imaginarmos o homem mais rápido do mundo, que faça 100 metros em menos de 10 segundos, jogando uma partida de futebol - no caso, o jamaicano Usain Bolt, atual recordista olímpico e mundial. Nenhum jogador de futebol profissional é capaz de igualar esta marca.

Porém, em uma partida, 11 contra 11, Mourinho acredita que o recordista de 100 metros seria lento, pois não saberia ler o jogo e tirar proveito de sua velocidade. E explica, fazendo um contraponto e dando o exemplo do jogador Deco, brasileiro naturalizado português, com passagens por Porto, Barcelona, Chelsea e que compõe o grupo do Fluminense.


Quem é José Mourinho


Mourinho argumenta que se colocássemos o meio-campista, com quem já trabalhou na agremiação lusitana, em uma corrida de 100 metros com homens do atletismo, ele faria uma figura ridícula pela lentidão. Mas no campo de futebol, trata-se de um dos jogadores mais rápidos, porque velocidade pura não tem nada a ver com a velocidade nesta modalidade.

E complementa: "a velocidade no futebol tem a ver com análise da situação de jogo, com as reações rápidas aos estímulos, como a correta posição no campo, a posição da bola, o antecipar de uma ação e o saber ou perceber o que o adversário vai fazer, entre outros detalhes".

Por isso, Mourinho conclui que trabalhar qualidades individuais, como a velocidade, por exemplo, descontextualizadas da complexidade do jogo, é um grave erro.



 


*Texto originalmente produzido pelo professor João Paulo Medina, com algumas adaptações temporais, datado de 27 de junho de 2007.

Leia mais:
Velocidade: os tipos dessa capacidade e os fatores determinantes
Velocidade: um conceito complexo
Velocidade no futebol: panorama geral
Considerações a respeito de velocidade, agilidade e flexibilidade
O papel da mente nos treinos de velocidade
Velocidade e sua relação com as capacidades físicas
Marcação adiantada e velocidade são símbolos de Adilson Batista no Corinthians

Tags: velocidade , inteligência , Setor Técnico , José Mourinho , chelsea , porto , barcelona
3 Comentários
Comentar
Marcelo Nunes
Tá certo q o craque antevê, vê o q o jogador comum ñ vê, conhece atalhos, domina fundamentos, jogo muito c/ e s/ bola, é decisivo, vital em qualquer time, "desiquilibra", etc., porém, quando precisar da valência física velocidade e for "buscá-la em sua caixa de ferramentas" e nao encontrá-la, por q ñ a treinou, ocorrerá q os seus "predicados" serao aniquilados por um "cabeça de bagre" veloz. Assim, craques, prep. físicos e treinadores, ñ se iludam ou ensoberbeçam, treinem TUDO de forma integrada
Marcelo Nunes
Se todos os treinadores trabalhassem como o Mourinho, Guardiola ou qualquer outro q esteja, momentaneamente, ganhando tudo o q disputam (e ditem a moda), pela lógica haveria empate em todos os jogos. Mas na prática, se realizarmos o mesmo trabalho no Ibis, nao alcançaríamos o mesmo resultado, porque há infinitos fatores q influenciariam no resultado final. Portanto, ñ há uma única fórmula vitoriosa, tanto q a decisao da Champions 2012 será entre Byer e Chelsea, algozes de Guardiola e Mourinho !
Edson Nery
O professor Mourinho foi muito feliz com tal afirmaçao e esta afirmaçao vale também para as outras valências físicas utilizadas no futebol e o que difere é a capaciade do profissional em aplicá-las de acrodo com as necessidades específicas para cada gesto desportivo realizado dentro do campo. um grande abraço. Prof. Edson Nery

UNIVERSIDADE NO FACEBOOK

©2013 Universidade do Futebol