Colunas

19/03/2017

Indo além do mínimo

Será que existe alguma relação com o dom para a modalidade esportiva ou algo mais pode compor essa equação da alta performance?

Muitas vezes nos perguntamos sobre quais seriam as diferenças entre os atletas profissionais que possuem melhores desempenhos, para aqueles que possuem desempenhos dentro da faixa mínima do aceitável, dentro do futebol.

Será que existe alguma relação com o dom para a modalidade esportiva ou algo mais pode compor essa equação da alta performance?

Napoelon Hill, em seu livro A Lei do Triunfo, comenta que uma das lições para se triunfar na carreira e na vida é termos o hábito de fazer mais do que a obrigação.

Isto exposto, acredito que esta lição se aplica também aos atletas profissionais de futebol. Ora, quem não se recorda de entrevistas com alguns dos grandes batedores de faltas do país e eles, quando questionados sobre o seu sucesso em cobranças de faltas, relatarem que treinavam incansavelmente cobranças, após os treinos regulares?

Isso reflete uma reflexão de Hill, onde ele aborda que a resistência de um homem depende em grande parte da satisfação, insatisfação ou prazer que sente no que está fazendo. Ou seja, todo homem é mais eficiente, mais rápido e obtém melhores êxitos quando empenhado num trabalho pelo qual sente amor pelo que faz.

Desta forma, podemos começar a reconhecer que, para todo atleta de futebol profissional ser bem-sucedido na carreira, este necessitará de um empenho superior ao que é feito pelos demais atletas. Necessitará ainda realizar escolhas pessoais que o possibilitarão ir além do seu desempenho habitual, fazendo com que conscientemente ele treine e se dedique mais e melhor, cotidianamente.

Slider-Site(1)

Uma vez certo de que precisa dar passos maiores em sua carreira, ele buscará extrapolar as cargas habituais de dedicação, tornando-se um atleta capaz de desempenhar profissionalmente sua carreira num patamar superior ao reconhecido no mercado.

E para quem acha que ir além do mínimo gera percepção de apenas sacrifício, estes podem estar numa armadilha do real valor de ir além, pois existem dois grandes benefícios, de médio e longo prazos, em ir além: primeiro, geralmente o atleta encontra no seu trabalho a maior de todas as recompensas, a felicidade sem preço, refletida pela sua própria satisfação pessoal em ter um ótimo desempenho profissional e, em seguida, a sua recompensa monetária e de carreira, que quando comparada com o esforço de uma vida inteira, é sempre muito maior, pela simples razão de que o trabalho realizado com satisfação e empenho é, na maioria das vezes, em quantidade maior e de melhor qualidade do que o trabalho que se faz unicamente por dinheiro.

Então amigo leitor, quando um atleta se perguntar por que motivos ele deve se empenhar mais, treinar mais e se dedicar mais do que os demais atletas, o exposto acima pode auxiliá-lo na reflexão dos reais motivos que o farão bem-sucedido. Lembremos, o amor pela profissão e a satisfação sem preço pelo que se faz, podem trazer todos os benefícios da carreira que um atleta de futebol pode esperar para sua vida.

Até a próxima!

Comentários

  1. Profile photo of faustino faustino disse:

    concordo plenamente com o conceito de que quando amamos o que fazemos, a remuneração fica sendo a cereja do bolo!

  2. Excelente reflexão! Fazer o que se gosta e o que estejam de acordo com os nosso valores é sempre o primeiro passo para o sucesso.

Deixe uma resposta

Sobre a Universidade do Futebol

A Universidade do Futebol é uma instituição criada em 2003 que estuda, pesquisa, produz, divulga e propõe mudanças nas diferentes áreas e setores relacionados ao universo do futebol, enquanto atividade econômica e importante manifestação de nosso patrimônio cultural, nas dimensões socioeducativas e no alto rendimento, e que conquistou o reconhecimento e credibilidade da comunidade do futebol.

Posts Recentes

Cursos em Destaque

© 2016 Universidade do Futebol. Todos os direitos reservados.