Universidade do Futebol

Gustavo D’Avila

21/11/2013

2014 já começou, mas muitos clubes ainda não perceberam

Ao se aproximar o fim do mês de novembro de 2013, devemos nos alertar de que na verdade o ano de 2014 para o futebol já começou.

Nos dias atuais do futebol no Brasil, não existe mais espaço para postergar planejamentos e pensar no ano seguinte apenas quando este se inicia.

A hora de avaliar os resultados globais do clube é agora e para isso deve-se avaliar os resultados relacionados à gestão administrativa do futebol e à gestão técnica do futebol no ano que se encerra.

Na gestão administrativa, deve-se os resultados em relação as seguintes metas, por exemplo:

• Em relação aos objetivos financeiros do clube na temporada;
• Em relação aos objetivos administrativos do clube;
• Em relação ao aumento do quadro de associados;
• Em relação a qualidade dos produtos e serviços do clube (entendo os torcedores e associados como clientes).

Na gestão técnica, deve-se avaliar os resultados em relação as seguintes metas, por exemplo:

• Desempenho esportivo da equipe de futebol profissional na temporada; tanto na conquista de títulos quanto aos resultados quantitativos de vitórias;
• Desempenho esportivo das equipes das divisões de base.

Após essas análises, se inicia o planejamento para os objetivos do próximo ano, tanto em temas administrativos quanto em relação aos temas técnicos. Com os objetivos definidos, traçam-se as metas no âmbito administrativo e esportivo, elaboram-se os projetos necessários para promover o alcance das metas e os pontos de controle e revisão destas metas para avaliação de possíveis correções de curso no decorrer do ano que se apresenta.

No âmbito esportivo é fundamental avaliar as oportunidades reais de aproveitamento dos atletas da base no elenco profissional, compreendendo as verdadeiras necessidades e carências para se buscar no mercado estas reposições de forma que os objetivos possam ser buscados.

Neste ponto, ressalto a importância do clube possuir uma área de inteligência esportiva com informações de atletas, brasileiros e estrangeiros, tanto quanto as suas características físicas e técnicas mas também quanto as suas características comportamentais; uma vez que as características comportamentais dos atletas irão compor as características comportamentais do grupo e estas precisarão estar em alinhamento com os objetivos esportivos que o clube deseja.

Vale lembrar a importância de se criar uma identidade do time com o clube, conseguindo o engajamento dos torcedores e associados (fans) pela imediata identificação que este time criará com todos os envolvidos no clube através de seus comportamentos e de seus resultados.

Bem, para os clubes que ainda esperam o ano acabar para pensar no próximo é tempo de despertar, se preparar para ter profissionais dedicados a este fundamental trabalho de planejamento e que certamente trará resultados extremamente positivos.

Comentários

Deixe uma resposta