Universidade do Futebol

Artigos

05/09/2008

A atividade física na formação educacional

Uma das variáveis mais importantes na formação educacional de jovens é a atividade física, pois está envolvida em todas as etapas da educação, dos movimentos, seja pelo movimento dos olhos (necessário na leitura), nas ações realizadas com o braço, punho e mãos – exigidos durante a escrita, e até mesmo nas formas mais complexas, tais como na prática de esportes, na execução de um instrumento musical ou no aprendizado de profissões que envolvam o manuseio de máquinas. O objetivo dessas aulas é mudar o comportamento dos alunos e a atividade física torna-se imprescindível para demonstrar a evolução comportamental.

Apesar de estarmos mais interessados em programas educacionais que envolvam diretamente a prática esportiva, exercício ou recreação, essas atividades constituem-se numa pequena parte da instrução, já que a atividade física ocorre em qualquer lugar. Basta ver o trabalho de reabilitação de um fisioterapeuta ou uma aula de medicina em que o aluno aprende a realizar movimentos complexos necessários em cirurgias.

Em qualquer lugar que a atividade física seja importante, você pode descobrir alguma forma de instrução, seja formar ou informal, próxima. A instrução em atividade física pode ser universal como a atividade física por si própria! (HOFFMAN & HARRIS, 2002, p.58).

A educação como esfera da experiência em atividade física


 

(Hoffman & Harris, 2002, p.58)

Ainda de acordo com Hoffman & Harris, a esfera da educação inclui os aspectos de nossas vidas em que saímos para aprender novas habilidades ou conhecimento. Quase sempre, a atividade física tem papel importante nesta esfera, seja em conexão com o material cognitivo de aprendizagem ou aprendendo a realizar habilidades físicas.

Bibliografia

Cinesiologia: o estudo da atividade física. Organizado por Shirl J. Hoffman e Janet C. Harris; trad. Vagner Raso. – Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.

Comentários

Deixe uma resposta