A importância da aplicação prática da Biomecânica nas equipes de futebol

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nos últimos anos, o interesse pela análise da técnica do gesto motor no futebol tem aumentado, principalmente, pelos profissionais que trabalham com esporte, visando um melhor entendimento da habilidade motora, que possa gerar planos de treinamento mais eficazes, em diferentes setores; seja na aprendizagem básica ou no treinamento desportivo de alto nível.

O profissional de Educação Física tem no estudo do movimento o seu principal objetivo. Para isso, estes profissionais buscam estudar as habilidades dos esportes e os movimentos do cotidiano. A partir desta análise, pode-se definir um padrão cinemático de movimento, ou seja, encontrar um modelo para uma habilidade motora ou movimento.

Com isso, poderão ocorrer intervenções na prática, corrigindo o movimento visando à melhora na execução. Para que ocorra uma definição de um padrão cinemático de movimento, este necessita ser analisado meticulosamente, e a ciência que vem permitindo grandes avanços quanto a este tipo de análise é a Biomecânica.

O que é Biomecânica?

[1] define biomecânica como um ramo da engenharia biomédica, sendo um campo interdisciplinar no qual os princípios e métodos da engenharia, das ciências básicas e da tecnologia são aplicados para projetar, testar e fabricar equipamentos para uso em medicina, a fim de entender, definir e resolver problemas em fisiologia e biologia.

É tarefa da Biomecânica das atividades esportivas a caracterização e melhoria das técnicas de movimento através de conhecimentos científicos. Atualmente, esta ciência tem muita importância e trás muitas contribuições para o esporte, dentre estas contribuições podemos citar a análise e melhoria da técnica desportiva, prevenção de lesões, desenvolvimento de equipamentos esportivos, etc.

[2] classifica a Biomecânica em: interna e externa, sendo a primeira responsável em determinar as forças transmitidas pelas estruturas internas do corpo humano e a segunda em determinar modelos de gestos desportivos ou de movimentos padrões cotidianos, a fim de diagnosticar e corrigir os erros encontrados.

No futebol, os métodos mais utilizados num laboratório de biomecânica são: cinemetria (filmagem do movimento do atleta em 2D ou 3D, medindo posição, velocidade e aceleração no espaço), antropometria ( elaboração de modelos matemáticos ou das medidas por exemplo do centro de massa do atleta, do centro de gravidade), dinamometria (medidas de forças externas, com destaque para a análise da força de reação do solo, utilizando plataformas de força ou análise do centro de equilíbrio postural, utilizando plataforma de equilíbrio), eletromiografia (objetivo de verificar a atividade muscular de superfície ou detectar o nível de fadiga muscular que ocorre com o atleta no período de treinamento e recuperatório pós-jogos);

[3] acrescenta que também como suporte para estes, ocorre a aplicação dos conhecimentos da microeletrônica e informática.

O ensino e a pesquisa em Biomecânica ainda requerem padronizações metodológicas e incremento para formação de teorias com explicação experimental do movimento humano; as pesquisas nesta área podem proporcionar a melhoria do conhecimento sobre uma estrutura muito complexa, que é o corpo humano, pois leva em consideração cada área que compõe sua formação, sendo considerada uma ciência multidisciplinar.

Contribuições da Biomecânica para o esporte

Nos últimos anos, o progresso das técnicas de medição, armazenamento e processamento de dados contribuiu enormemente para a análise do movimento humano. É claro que nenhuma disciplina científica se desenvolve por si mesma. De acordo com [4], a Biomecânica do esporte é o estudo das técnicas desportivas procurando a maximização de sua eficiência e, redução dos riscos de lesão.

Atualmente, existem centenas de estudiosos interessados em Biomecânica. Os resultados das suas pesquisas contribuem grandemente para aumentar a compreensão sobre os limites do corpo humano. As suas aplicações ao nível da Medicina, Ergonomia, Desporto e equipamentos, são inúmeras.

A importância do estudo da Biomecânica no futebol

Apesar de ser uma área que vem sendo estudada há algum tempo, principalmente nos EUA, o estudo da Biomecânica aplicada aos esportes, e em particular no futebol, no Brasil é recente. Atualmente, alguns clubes brasileiros e na Europa utilizam os recursos da análise biomecânica, com destaque para o Sport Club Corinthians/SP e, no exterior, para o Porto, Real Madrid e Milan. Os resultados são evidentes e as análises dos atletas são realizadas por profissionais de diversas áreas integradas.

A implantação de laboratórios de biomecânica nos clubes de futebol ainda "esbarra" em vários obstáculos, que vão desde o alto custo para implantação do sistema integrado, tais como: estrutura física, equipamentos e materiais utilizados, mão de obra especializada, entre outros; e alguma desconfiança dos investidores e dirigentes que esperam sempre um retorno visível e que seja imediato.

Sabe-se que a biomecânica atua na melhoria gradativa, seja do atleta ou de um grupo de atletas, mas os resultados somente são percebidos através do feedback com outros setores, tais como: departamento médico, preparação física e comissão de planejamento técnico; as informações advindas destas áreas são primordiais para o sucesso do programa desenvolvido pela biomecânica à equipe.

 

Cada vez mais aplicada ao esporte, essa modalidade da educação física / fisioterapia é vista como ideal

Aplicação prática da Biomecânica no futebol

para análise e diagnóstico e tratamento de lesões, e melhoria da performance motora. Os laboratórios de Biomecânica existem nas universidades, mas não são aplicados diretamente num esporte de alto rendimento, como o futebol.

O que acontece ainda são parcerias entre Instituições de ensino e clubes, a fim de desenvolver pesquisas utilizando os atletas como amostras de pesquisas, mas normalmente é um trabalho com grupos limitados e que não se estende para a equipe toda; apenas alguns jogadores são privilegiados com a participação nestas pesquisas.

A Biomecânica aplicada com sucesso no futebol: o caso Sport Club Corinthians Paulista

Implantado em 2010, o lab R9 é sucesso e também precursor de uma metodologia que será constante nos clubes considerados grandes do futebol brasileiro, assim como a fisiologia hoje é extremamente importante para os clubes, a implantação de laboratórios de biomecânica também será; devido às demandas evolutivas da modalidade e a necessidade de implantação de
recursos tecnológicos diferenciais.

Com essa estrutura, o corpo médico do Corinthians consegue ter o mapeamento completo de todos os atletas da base, visando diminuir as chances desses jogadores se machucarem e otimizando os fundamentos, detectando falhas no gesto mecânico.

No laboratório, os profissionais do Corinthians medem a força de contato, os ângulos e as velocidades das articulações durante os movimentos de salto, corrida, chute, entre outros movimentos de acordo com a necessidade clínica do atleta. Nas três plataformas instaladas no corredor central da sala, mede-se as forças de reação dos apoios durante a aceleração e a desaceleração, e desta forma pode-se analisar como esse esforço afeta as articulações e os músculos do atleta.

Além disso, é possível também diagnosticar a forma da pisada do jogador, que descalço observa se a forma como pisa o chão é correta ou não. De acordo com o fisioterapeuta responsável pelo laboratório, Luciano Rosa, o objetivo é "analisar os movimentos, e se encontradas alterações com influências clínicas, o atleta será treinado no laboratório com "biofeedback" (treinamento simultâneo com software de movimento) e com exercícios sensório-motores no departamento de fisioterapia, e após esse treino, o jogador irá voltar ao LAB para analisar os resultados".

Com a associação entre os dados do laboratório e a análise clínica dos profissionais do clube, a reabilitação do atleta poderá ser otimizada, ou seja, será mais um parâmetro quantitativo para auxiliar o departamento médico.

A integração deste processo é fundamental e os envolvidos devem ter a percepção de que este trabalho deve ser duradouro e que os resultados certamente serão percebidos no decorrer das competições em que o número de lesões tende a diminuir, a efetividade dos atletas aumentar e a otimização de resultados acontecer mediante a estrutura oferecida aos jogadores e comissão técnica.

Referências

NORDIN, M.; FRANKEL, V.H. Biomecânica Básica do Sistema musculoesquelético. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

AMADIO, A.C; SERRÃO, J.C. Contextualização da biomecânica para a investigação do movimento: fundamentos, métodos e aplicações para análise da técnica esportiva. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.21, p.61-85, dez. 2007.

WINTER, D.A. Biomechanics and Motor Control of Human Movement, 202f. Waterloo Press, Waterloo, 1990.

CARR, G. Biomecânica dos esportes – um guia prático. 1 ed. São Paulo: Manole, 1998. 214p.

*(Aluno de Doutorado do curso de Engenharia Mecânica/Biociências da UNESP – Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" – Campus de Guaratinguetá)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus Fiuza dos Santos
Matheus Fiuza dos Santos
3 anos atrás

Muito interessante. Parabéns pelo artigo

Mais conteúdo valioso