Universidade do Futebol

Artigos

26/07/2007

A importância do correto funcionamento da pelve

Um corpo saudável necessita de um funcionamento intacto da pelve, que determinará a evolução de todas as outras funções do organismo. Um distúrbio na função da pelve, muitas vezes, representa a causa primária de diversos problemas de saúde.

No entanto, tais problemas não resultam em sintomas diretamente sentidos na área pélvica. Nesses casos, diferentes sintomas, em distintas regiões, são indicadores: dores de cabeça, problemas na nuca, distúrbios de visão, síndrome de ombro-braço, isquialgias, dores no joelho, problemas no pé ou distúrbios em algum órgão.

Já a relação de problemas originados pela pelve é muito extensa, já que grande parte do organismo é afetada por ela. Os defeitos podem ser de ordem primária ou secundária (quando algum órgão sofre um distúrbio e origina uma fraqueza muscular). Quando o problema for secundário, a correção será prolongada e reparada primeiramente no órgão afetado.

Na cinesiologia, os defeitos da pelve são divididos em três categorias. A primeira é caracterizada pela torção de uma de suas metades em torno do eixo horizontal, em que a articulação iliossacra do mesmo lado é comprimida, mas não há deslocamento da parte óssea.

Já na categoria II, ocorre um deslocamento dos ossos pélvicos com deslocamento de uma ou de ambas as articulações iliossacras, embora na maioria das vezes apenas um lado seja afetado.

Por fim, em caso de defeito de pelve de categoria III, existe um defeito de categoria I e/ou II, mas ele é causado adicionalmente por meio de uma vértebra deslocada na área da coluna lombar.

Bibliografia

DOBLER, Gunter. Cinesiologia – Fundamentos, prática e esquemas de terapia. Editora Manole, 2003.

Comentários

Deixe uma resposta