Universidade do Futebol

Artigos

27/08/2015

A influência do jogo e do modelo de jogo na performance dos atletas

De modo que a cada ano aumenta-se a necessidade de treinar um ‘’x’’ número de variáveis, monitorar a evolução do processo de treino, controlar as cargas e amenizar o efeito da fadiga, ao mesmo tempo em que proporcionalmente diminui-se o tempo para tais atividades, buscou-se na Pedagogia do Jogo, na Teoria da Complexidade, na Teoria do Caos, na Periodização Tática e na Periodização de Contexto/Jogo, possibilidades de otimização do contexto e justificativas para a chamada Visão Sistêmica.

No decorrer dessa temporada, numa frustrada tentativa de justificar resultados negativos da equipe profissional do S.C. Corinthians Paulista, alguns órgãos da imprensa apontaram possíveis falhas no processo de treino durante o Período Preparatório Geral, a pré-temporada. Realizada quase inteiramente nos EUA, questionou-se os direcionamentos das atividades, que teriam sido de cunho quase inteiramente tático-técnico, tendo assim sido ‘’isolado’’ ou ‘’negligenciado’’ o segmento físico, e que supostamente em algum momento no decorrer da temporada isso teria ficado evidente com as eliminações em competições importantes.

Exemplo típico de como pensar nas ‘’partes’’ isolando o ‘’todo’’, ou no ‘’todo’’ isolando as ‘’partes.

Para ler o artigo na íntegra, basta clicar aqui.

Metodologia

Comentários

Deixe uma resposta