Universidade do Futebol

Gustavo D’Avila

09/01/2014

A mente do atleta e o controle de peso

Início de temporada e os clubes se deparam com um problema comum: o excesso de peso dos atletas. Alguns conseguem retornar ao peso ideal, no caso de cada um, em pouco tempo e com isso adquirem ritmo de jogo mais rapidamente; mas e no caso daqueles que possuem dificuldade de reduzir o peso?

Será que a mente tem algum papel importante na redução ou manutenção do peso corporal do atleta? É possível a mente contribuir para a diminuição de peso dos atletas?

Sim amigos, a mente pode contribuir com o controle do peso e o atleta pode dispor de algumas técnicas para que isso aconteça.

Primeiro todo atleta deve traçar uma meta relacionada a perda de peso e com ela atribuir uma forma de acompanhar a evolução do trabalho. Para isso o atleta deve definir sua meta baseado no seu grande desejo pessoal e profissional, ou seja, decidindo o que realmente quer. Uma pergunta prática para o atleta nesse momento é “o que eu realmente quero fazer da vida enquanto atleta de futebol?”.

O atleta ao refletir e responder sobre essa questão pode evoluir na reflexão e buscar responder a pergunta “qual a importância da minha saúde física e do meu peso corporal para o sucesso da minha carreira?”, se a sua resposta for que a relação de importância é alta o atleta deve aprofundar a reflexão, elevar sua consciência quanto a necessidade de controlar seu peso e traçar uma meta que seja smart (o conceito de uma meta ser smart foi abordado numa coluna anterior) para atingir na busca do seu peso ideal para a alta performance.

Mas ok, reflexões realizadas, meta definida e forma de acompanhamento elaborada. E agora, aonde entra a questão da mente contribuir diretamente com o controle do peso?

Respondendo essa questão sugiro a utilização de técnicas de PNL (Programação Neurolinguística) na busca pelo tão sonhado controle do peso corporal dos atletas e vamos exemplificar uma técnica para fazer isso.

1 – O atleta deve imprimir duas fotos dele próprio: 01 com excesso de peso que deve ser impressa em tamanho pequeno e em preto e branco, 01 no peso considerado ideal em que o atleta já esteve um dia que deve ser impressa colorida e em tamanho maior do que a outra;

2 – Após isso ele deve colar as fotos em um lugar visível em sua residência ou em alguma folha de papel que possa ser levada com ele em concentrações, viagens, etc.

3 – Todos os dias pela manhã o atleta deve visualizar as imagens, imaginar a imagem menor se apagando e a colorida mais e mais viva e associada ao resultado que a meta definida irá lhe proporcionar;

4 – O atleta deve ter em seus pertences pessoais um rolo de barbante;

5 – Em todas as refeições que o atleta fizer ao longo do dia (as principais e as menores) ele deve seguir a orientação da forma correta de alimentação, mas quando isso não acontecer ele deve ao final do dia cortar um pedaço do barbante relativo às “escapadas” que ele cometeu e amarrar um pedaço do barbante no pulso para cada “escapada” como se fosse uma pulseira e deixa-lo lá por uma semana;

6 – Em contrapartida, toda vez que seguir a orientação nutricional e resistir as tentações com o objetivo de atingir sua meta e manter-se nela, o atleta deve marcar um “Ok” num papel ou agenda para cada sucesso obtido no dia;

7 – Ao longo dos dias e semanas o atleta vai se conscientizar do número de barbantes amarrados no pulso e o número de anotações de sucesso que ele teve e com isso a cada semana avaliar se sua meta e seu grande desejo de sucesso na carreira está sendo alavancado ou atrapalhado pela forma que ele se alimenta.

Amigos, existem diversas técnicas de PNL a serem utilizadas e espero que elas estejam cada vez mais presentes no cotidiano do futebol brasileiro.

Ah, lembrem-se caso forem contratar um coach profissional para contribuir com o desenvolvimento da sua carreira e performance busquem profissionais certificados e experientes.

Até a próxima!

Comentários

Deixe uma resposta