Universidade do Futebol

NUPEF

27/06/2013

A utilização de indicadores de desempenho técnico e tático no futebol como meio de facilitar o treino e o entendimento do jogo

A análise do jogo é realizada por meio das informações recolhidas acerca dos comportamentos dos jogadores, tanto em competições quanto em treinos, possibilitando anotações dos dados e a sua interpretação.

Esse trabalho se iniciou na década de 30 com anotações simples feitas à mão, evoluindo para modernos programas computacionais, fazendo com que as análises chegassem com o mínimo de erro e num tempo bem menor (REEP; BENJAMIN, 1968; GARGANTA, 2001).

Os indicadores de desempenho são uma seleção ou combinação de variáveis que tem por objetivo definir alguns ou todos os aspectos do desempenho, na qual, são utilizados para relatar a eficácia do desempenho no jogo ou treino (HUGHES; BARTLETT, 2002).

A utilização destes indicadores de desempenho possibilita um entendimento melhor da partida, bem como uma análise mais precisa dos elementos críticos do jogo que, na maioria das vezes são os pontos que decidem a vitória ou derrota de uma equipe durante um jogo.

Neste contexto, alguns estudos têm realizado análises de desempenho técnico utilizando algumas variáveis do jogo. Para as ações ofensivas são utilizados a posse de bola, passes, número total de chutes ao gol, número de gols em uma partida, entre outros.

Já para as ações defensivas são utilizados os impedimentos, escanteios, faltas, número de cartões amarelos e vermelhos, entre outros (HUGHES; BARTLETT, 2002; LAGO; MARTÍN, 2007; LAGO-BALLESTEROS; LAGO-PEÑAS, 2010).

Para as análises dos indicadores de desempenho tático alguns estudos vêm utilizando algumas variáveis do jogo. Para ações ofensivas são utilizados: o contra-ataque (CA), velocidade de transmissão da bola (VTB), tempo de realização do ataque (TRA), número de variações do corredor (NVC), número de contatos com a bola (Nct), entre outros.

Já para as ações defensivas são utilizados: tipo de organização defensiva (TOD), número de bolas conquistadas (NC), forma de aquisição/recuperação da posse de bola (FAR), local de aquisição ou recuperação da posse de bola (LAR), entre outras. (RAMOS, 1982; DUGRAND, 1989; CASTELO, 1992; GOWAN, 1982; GARGANTA, 1997).

Estes estudos oferecem resultados importantes para os profissionais da área, mostrando que a análise do jogo utilizando os indicadores de desempenho técnico e tático no futebol têm a finalidade de sistematizar os processos de ensino e treino do jogo, além de facilitar o entendimento do jogo, possibilitando análises sequenciais de ações táticas e dos comportamentos que conduzem a diferentes produtos, (como por exemplo, ataque sem finalização, ataque finalizado sem a obtenção do gol, ataque finalizado com a obtenção do gol).

No Núcleo de Pesquisa e Estudos em Futebol da Universidade Federal de Viçosa (NUPEF/UFV), são realizados estudos de Análise do Jogo utilizando Indicadores de Desempenho Técnico e Tático nas Seleções que participaram da Copa do Mundo de Futebol Fifa 2010TM.

Os interessados poderão acompanhar este trabalho por meio do link: www.nucleofutebol.ufv.br.

Referências:

CASTELO, J. Conceptualização de um modelo técnico-táctico do jogo de futebol. Identificação das grandes tendências evolutivas do jogo das equipas de rendimento superior (Tomos I e II). Tese de Doutoramento. FMH-UTL. Lisboa. 1992.

DUGRAND, M. Football, de la transparence à la complexité. P.U.F. Paris. 1989.

GARGANTA, J. Modelação táctica do jogo de futebol-estudo da organização da fase ofensiva em equipas de alto rendimento. Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto, Porto, p.312. 1997.

GARGANTA, J. A análise da performance nos jogos desportivos: revisão acerca da análise do jogo. Revista Portuguêsa de Ciências do Desporto, v.1, p.57-64. 2001.

GOWAN, G. A análise do jogo. Futebol em Revista, v.11, n.3, p.35-40. 1982.

HUGHES, M. D.; BARTLETT, R. M. The use of performance indicators in performance analysis. Journal of Sports Sciences, v.20, p.739-754. 2002.

LAGO-BALLESTEROS, J.; LAGO-PEÑAS, C. Performance in team sports: Identifying the keys to success in soccer. Journal of Human Kinetics, v.25, p.85-91. 2010.

LAGO, C.; MARTÍN, R. Determinants of possession of the ball in soccer. Journal of Sports Sciences, v.25, n.9, p.969 – 974. 2007.
RAMOS, A. L. Iniciation a la tactica y la estrategia. Esteban Sanz Martinez, España. 1982.

REEP, C.; BENJAMIN, B. Skill and Chance in Association Football. Journal of the Royal Statistical Society, v.131, n.4, p.581-585. 1968.

Comentários

Deixe uma resposta