Universidade do Futebol

Artigos

19/03/2014

Alinhar?

Alinhar o trabalho desenvolvido no time profissional com as equipes das divisões de base.

Isso parece uma regra no futebol atual.

A cada palestra, artigo, evento e conversa com especialistas, percebemos o quanto tem se tocado nesse assunto.

E, não podemos negar- esse alinhamento traz muitos benefícios aos clubes e aos atletas.

Repetir a mesma metodologia de trabalho(parte tática, técnica e física) em todas as categorias faz com que os atletas e a comissão técnica possam ter um comando e uma melhor orientação no desenvolvimento das equipes.

Além disso, esse alinhamento aumenta a possibilidade para os jovens atletas de subir de categoria com mais conhecimento, tranquilidade e com uma maior chance de aproveitamento. Afinal, já podem estar mais acostumados aos procedimentos, treinos, modelo de jogo…

Mas, a importância desse verbo – Alinhar- parece (e olhe lá!) que está ficando apenas nessas questões.

Ele precisa sair da teoria, passar para a prática e ser conjugado principalmente numa questão importante- O investimento na comissão técnica.

O jogador formado pode ganhar muito. O clube formador pode ganhar muito. E quem realmente forma? Ganha o quê?

Enquanto os técnicos, preparadores e auxiliares dos times profissionais ganham altos salários e contam com grande estrutura de trabalho, os profissionais das divisões de base ganham muito pouco e tem que driblar estruturas precárias. Isso é mesmo alinhar?

Como exigir um alinhamento tático, técnico e físico em todas as categorias, se o que oferecem aos "mais novos" não é o mesmo?Ou melhor, está bem longe disso. Na estrutura e principalmente nos salários.

Quanto menos investimento nos técnicos, preparadores e auxiliares das divisões de base, menor a possibilidade desses mesmos profissionais em investir, se capacitar e transmitir o conhecimento aos futuros craques. Ou seja, a formação não vai ser a ideal.

Com baixos salários, como viajar para conhecer outros procedimentos? Como comprar livros importantes? Como pagar cursos essenciais a carreira? Como conseguir uma melhor especialização na área? Como ter acesso a novos equipamentos e tecnologias que tanto ajudam no desenvolvimento dos treinos? Como?

Respostas que dependem diretamente da vontade, conhecimento, profissionalismo e profissionalização dos dirigentes dos clubes.

Esse alinhamento financeiro não pode ser encarado como custo.Muito pelo contrário. É investimento. Um melhor caminho para um futuro lucro.

Afinal, quanto melhor for a formação da comissão, mais bem formados podem ficar os jovens atletas. E aí, esses "garotos" vão poder chamar mais atenção do mundo do futebol. Isso possibilita uma valorização para o bolso dos próprios jogadores e também para os cofres dos clubes. Ou seja, quanto melhor o investimento, maior pode ser o lucro.

Para isso, é preciso(em todos os sentidos) verdadeiramente… ALINHAR.

Comentários

Deixe uma resposta