Universidade do Futebol

Biblioteca

16/06/2010

Bíblia da Seleção Brasileira de Futebol

Conceito

A "Bíblia da Seleção Brasileira de Futebol" associa, metaforicamente, os conceitos de futebol e religião. De forma simbólica, os torcedores têm finalmente razões para considerarem, com propriedade, a seleção brasileira como a sua religião e os jogadores como seus deuses. O livro apresenta a história do escrete em pequenos e curiosos pedaços, sem arrumação cronológica alfabética. Aqui se misturam frases célebres, letras de canções, times históricos, hall da fama e outras curiosidades do trajecto canarinho.

Tostão e Lúcio

Com prefácio de Tostão e posfácio de Lúcio, a "Bíblia da Seleção Brasileiro de Futebol" contribuirá para a "evangelização" de todos os torcedores brasileiros e não só, através de uma linguagem simples e de textos curtos. Como refere o capitão da seleção brasileira, Lúcio, no seu texto inédito:
"Este livro, simbolicamente chamado de "Bíblia", mostra muitos dos pedaços de história vividos pela canarinha. A história de uma seleção especial e sempre fiel aos valores de um povo crente. É isso que vocês vão encontrar aqui. Uma história bela, abençoada e sem fundamentalismos. A história desta "religião" que é o escrete. Não sei se Deus é brasileiro, como muitos dizem. Mas que Ele ama de mais este povo, disso eu não tenho dúvidas!"

Autor

Luis Miguel Pereira é um jornalista português com mais de 20 anos de actividade. Trabalhou na imprensa, na rádio e na televisão. Foi pioneiro na edição de livros sobre futebol em Portugal, entre os quais se destacam as biografias de Mário Jardel e Javier Saviola, ou livros sobre os míticos estádios da Luz ou de Alvalade.
A "Bíblia da Seleção Brasileira de Futebol" é o primeiro livro do autor exclusivamente para o mercado brasileiro. Resulta da paixão que o jornalista sempre teve pelo futebol brasileiro e pelo Brasil de uma forma geral, através de inúmeras reportagens que realizou no país ao longo dos anos. Trata-se de um olhar português sobre a seleção mais fascinante do mundo.

Comentários

Deixe uma resposta