Bibliofut, a literatura do futebol brasileiro – um livro sobre livros de futebol

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

No Brasil, nascemos, crescemos e vivemos com o estigma de que somos um país sem memória.  Quando o assunto é a literatura do futebol, a coisa é diferente!!!! Podemos comemorar uma bela conquista. A obra “Bibliofut: a literatura do futebol brasileiro”, lançada em 2019, rompe com a lógica do esquecimento e desrespeito com a nossa história e celebra a cultura do ludopédio, esporte dos mais tupiniquins.

O livro é o resultado de estudos e pesquisas de um bibliófilo, Domingos Antonio D’Angelo, e de um bibliotecário, Ademir Takara, sobre obras publicadas na temática do futebol.

A obra se divide em duas partes:

A primeira, “um relato da literatura do futebol brasileiro”, buscou indicar os livros que tratam do ludopédio, divididos em cinco fases históricas e que merecem ser conhecidas, segundo a visão de um dos autores, Domingos D’Angelo.

A segunda, “bibiliografia brasileira de futebol”, é o resultado de uma ampla pesquisa de Ademir Takara que relaciona 4.570 livros publicados no Brasil até o ano de 2018. Temos, de acordo com uma classificação que respeita o conteúdo e as normas da biblioteconomia, um levantamento preciso da literatura especializada no futebol.

“Uma mina de ouro” – É com essa expressão que o jornalista e escritor Maurício Stycer intitula o “Prefácio” da obra. Ele afirma: “Pesquisadores interessados em futebol vão encontrar neste livro um mapa do tesouro para as mais variadas investigações. Editores atentos vão perceber que seu Domingos e Ademir estão colocando à disposição uma verdadeira mina de ouro, com sugestões de reedições de obras hoje esquecidas ou menos valorizadas do que mereceriam.”

Não pensem em obra com um viés acadêmico, muitas vezes maçante e de difícil leitura. Pelo contrário, com uma linguagem acessível e com belas ilustrações de capas dos livros que contam diversas histórias do futebol brasileiro, o alfarrábio é fruto de um trabalho de dois pesquisadores que amam este esporte jogado com os pés. O objetivo, segundo os autores, é permitir que outros pesquisadores, acadêmicos ou não, possam aprofundar a leitura ou identificar alguma publicação para suas pesquisas.

Na minha visão, além dos pesquisadores, os professores, jornalistas, bibliotecários, historiadores, atletas, técnicos, dirigentes, torcedores, curiosos e fãs da modalidade têm, neste livro, acesso a um conhecimento organizado e sistematizado que nos permite conhecer a linda trajetória do futebol canarinho.  

Uma boa leitura!!!

Ficha Bibliográfica

D´ANGELO, Domingos Antonio; TAKARA, Ademir. Bibliofut: a literatura do futebol brasileiro. Jundiaí: Editora In House, 2019. 386 p.

Domingos Antonio D’Angelo Jr., Consultor de Relações do Trabalho e Conselheiro Vitalício do São Paulo F.C. Chegou a ser um razoável volante/quarto-zagueiro do Estrela da Saúde F.C., mas preferiu seguir ligado ao futebol através da literatura e do estudo, tornando-se bibliófilo, dono de uma das principais bibliotecas particulares sobre futebol do Brasil e fundando o Memofut – Grupo de Literatura e Memória do Futebol.

E-mail para contato: bilvera@terra.com.br

Ademir Takara, Bibliotecário do Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB), do Museu do Futebol, desde 2011. Bacharel em Biblioteconomia e História pela Universidade de São Paulo (USP). Sua Seleção Brasileira de todos os tempos joga com Gilmar; Djalma Santos, Mauro, Domingos da Guia e Nilton Santos; Didi e Zizinho; Garrincha, Leônidas, Pelé e Friedenreich.

E-mail para contato: ademirbiblio@bol.com.br

O sumário da obra permite um melhor conhecimento do seu conteúdo:

SUMÁRIO

Prefácio, por Mauricio Stycer

Apresentação

1ª PARTE – UM RELATO DA LITERATURA DO FUTEBOL BRASILEIRO

Pré-Temporada

O Preconceito

Divisão Histórica

Preliminar

1º Tempo do Jogo: 1ª Fase – Era Amadora (1895-1930)

36 anos – Charles Miller/São Paulo Athletic Club; Friedenreich/Club Athletico Paulistano.

Destaques: Mario Cardim; João do Rio; Monteiro Lobato; Lima Barreto; Antônio Figueiredo; Leopoldo Sant’Anna; Graciliano Ramos; Mário de Andrade; Oswald de Andrade; Linguagem da Bola; Coelho Neto; Alcântara Machado.

2º Tempo do Jogo: 2ª Fase – Era Romântica (1931-1950)

20 anos – Profissionalização; Leônidas; Zizinho; Pacaembu; Copa do Mundo no Brasil; Rádio.

Destaques: Carlos Drummond de Andrade; Max Valentim (Affonso Várzea); Paulo Várzea; Floriano Peixoto; Gilberto Freyre; Thomaz Mazzoni; Mario Filho; José Lins do Rego.

Prorrogação: 3ª Fase – Era de Ouro (1951-1970)

20 anos – Brasil Campeão do Mundo; Pelé; Televisão.

Destaques: Nelson Rodrigues; Armando Nogueira; Orlando Duarte; João Saldanha; João Máximo; Concurso Literário; Pedro Zamora.

Decisão por Pênaltis: 4ª Fase – A Geração Perdida (1971-1990)

20 anos – O Negócio Futebol X Futebol Espetáculo.

Destaques: Anatol Rosenfeld; Edilberto Coutinho; Homero Homem; Renato Pompeu; Roberto DaMatta; Waldenyr Caldas.

Fim de Jogo: 5ª Fase – Era do Futebol Moderno (1991-2018)

28 anos – Futebol “Globalizado/Grande Negócio” – Evento.

Destaques: Os Clássicos: História do Futebol no Brasil; Biografias: Ruy Castro; André Ribeiro; Marcos Eduardo Neves, Rafael Casé; História dos Clubes: Francisco Michielin; Celso Unzelte; Odir Cunha; Marcelo Duarte; Fernando Galuppo; História das Copas do Mundo; História da Seleção Brasileira: Ivan Soter; História de Competições: Roberto Assaf; Sociologia, Pedagogia, Psicologia: Arlei Sander Damo; Bernardo Buarque de Hollanda; José Paulo Florenzano; Luiz Henrique de Toledo; Mauricio Murad; Ronaldo George Helal; Simoni Lahud Guedes; Victor Andrade de Melo; João Batista Freire; Alcides José Scaglia; A Linguagem da Bola/Jornalismo: Luiz Cesar Saraiva Feijó; Antologias; Poesia; Romances, Ficções, Crônicas: Décio de Almeida Prado; Décio Pignatari; Paulo Mendes Campos; Luís Fernando Veríssimo; José Roberto Torero; Eduardo Galeano; A Literatura do Futebol em Minas Gerais; Humor, “Estórias e Causos”: Sandro Moreyra; Renato Mauricio Prado; Victor Kingma; Eduardo Galeano.

2ª PARTE – BIBLIOGRAFIA BRASILEIRA DE FUTEBOL

Introdução, 2ª parte

1 – Referência

2 – Regras e Arbitragem

3 – Treino, Tática e Categoria de Base

4 – Biografia

4.1 – Jogadores e Comissão Técnica

4.2 – Coletâneas

4.3 – Árbitros, Dirigentes, Jornalistas e Torcedores

5 – Copa do Mundo e Seleção Brasileira

5.1 – Copas do Mundo no Geral

5.2 – Copas do Mundo por Edição

5.3 – Seleção Brasileira

6 – Clubes Brasileiros

6.1 – Coletânea

6.2 – Por Clubes

7 – História e Competições

7.1 – História do Futebol Brasileiro

7.2 – Competições Nacionais

7.3 – História e Competições por Estado

8 – Letras

8.1 – Linguística e Literatura

8.2 – Crônica

8.3 – Ficção

8.4 – Poesia, Cordel e Teatro

8.5 – Infantil

9 – Jornalismo

10 – Filosofia, Ciências Sociais e Religião

11 – Torcida

12 – Estádios e Arquitetura

13 – Artes

13.1 – Catálogos

13.2 – Fotografia

13.3 – Ilustração e Quadrinhos

13.4 – Cinema e Música

14 – Economia, Gestão e Negócios

15 – Direito

15.1 – Direito e Legislação

15.2 – Corrupção

16 – Psicologia e Medicina

17 – Mulher

18 – Futebol Internacional

Fábio Luiz D'Angelo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso