Universidade do Futebol

Artigos

03/08/2007

Campeonato Paulista, o estadual mais antigo do Brasil

De todos os campeonatos estaduais que movimentam o início de temporada no Brasil, o Paulista é o mais antigo. Disputado desde 1902, o torneio teve como seu primeiro artilheiro, com dez gols, pelo São Paulo Athletic, ninguém menos que Charles Miller, o responsável por introduzir o futebol no país.

Muitos craques já passaram pelo Paulista em todo esse período, inclusive o maior deles: Pelé. Entre 1958 e 1973, o eterno camisa 10 do Santos ajudou o clube da Vila Belmiro a faturar dez títulos estaduais, além de tantas outras conquistas que fizeram dele um “rei”.

Mas antes da era em que Pelé brilhou, o Paulista viveu uma fase amadora durante muitos anos, mais precisamente até 1932. A existência de diversas ligas e associações fez com que, em alguns anos, dois clubes se sagrassem campeões estaduais. Foi nessa fase que o Paulistano obteve marca até hoje inigualável: o tetracampeonato conquistado entre 1916 e 1919.

Já na era do profissionalismo, em 1948 uma outra novidade agitou a disputa. Foi instituída a Lei do Acesso, que garantiu a ascensão de equipes (sobretudo do interior) à elite estadual. O primeiro clube beneficiado por tal determinação foi o XV de Piracicaba.

Em tantos anos, muitos regulamentos diferentes ditaram as regras do Campeonato Paulista. Uma das mudanças mais profundas aconteceu em 2002, quando os principais clubes do estado disputaram o Torneio Rio-São Paulo, enquanto as demais equipes, consideradas de menor expressão, jogaram o Paulista.

O Ituano, então, se sagrou campeão estadual e depois se juntou a São Paulo, Corinthians e Palmeiras no Supercampeonato Paulista, vencido pelo São Paulo. A fórmula não vingou e no ano seguinte voltaram as fases de grupos com todos os clubes da região, incluindo jogos eliminatórios na reta final.

Em 2005, porém, outra alteração. Seguindo a idéia adotada no Campeonato Brasileiro e nos principais torneios nacionais do mundo, foi instituído em São Paulo o estadual por pontos corridos, em turno único. Tal sistema foi usado por dois anos e, em 2007, voltaram os jogos eliminatórios.

Bibliografia

UNZELTE, Celso. O livro de ouro do futebol. Ediouro, 2002.

Comentários

Deixe uma resposta