Universidade do Futebol

Artigos

07/10/2019

Copa América x Copa do Mundo

Este artigo destina-se a averiguar a atuação da Seleção Brasileira na Copa América, após a perder para a Bélgica, na Copa do Mundo. O Brasil, ainda comandado pelo técnico Tite, teve campanha invicta e faturou o título sul-americano.

A Seleção Canarinho foi para a Copa do Mundo 2018, disputada na Rússia, sob desconfiança e, após seguir adiante e deixar pelo caminho adversários sul-americanos (casos de Chile e Colômbia), acabou sucumbindo aos belgas. O plantel brasileiro defrontava uma geração belga de destaque, dotada de nomes como De Bruyne, Eden Hazard e Romelu Lukaku. Depois do apito final do juiz, e a derrota por 2×1 nas quartas de final, o Brasil ficava pelo caminho na disputa pelo hexa.

Todavia, esse cenário na Copa do Mundo ainda possuía mazelas carregadas da Copa do Mundo 2014, disputada em solo brasileiro. A derrota esmagadora para a Alemanha (que seria campeã naquela edição), por 7×1, levaria chagas na imagem do Brasil que perdurariam por tempos, quiçá pela eternidade. Após tal derrota, ainda haveria a derrota para a Holanda na disputa do 3º lugar, pelo placar de 3×0 para os holandeses.

A disputa da Copa América 2019, em solo brasileiro, trazia expectativas aos torcedores brasileiros. O técnico brasileiro tentava renovar a equipe, com nomes como Lucas Paquetá, David Neres e Éverton “Cebolinha”, e buscava o trio de ataque ideal. Após amistosos preparatórios, e goleada sobre Honduras, o Brasil caiu no grupo A, para medir forças contra Bolívia, Peru e Venezuela.

Passando em primeiro no seu grupo, a Seleção Brasileira chegou à final contra o Peru como favorita, por ter campanha detentora de melhor ataque e defesa sem ser vazada. Os peruanos cresceram no decorrer da competição e seu ataque, somado ao goleiro Gallese, deixaram chilenos (bicampeões seguidos) e uruguaios (maiores campeões da Copa América) pelo caminho.

Durante a final, os comandados de Tite conseguiram impor-se e acabaram ganhando por 3×1, para conquistar mais um título para a Seleção Brasileira. O nono título da disputa sul-americana agraciou os torcedores brasileiros com mais esse regozijo em casa.

Podemos concluir que o primeiro título do treinador Tite pelo Brasil gera alívio e trará mais tranquilidade para o seguimento do trabalho dele na Seleção. Entretanto, a marca negativa, que é fruto da Copa do Mundo 2014, está longe de ser apagada e seguirá perseguindo o Brasil por algum tempo. Tanto os torcedores, quanto as demais Seleções, terão olhos de desconfiança frente ao futebol apresentado pelo Brasil por recear que ocorra um “apagão” similar ao ocorrido contra a Alemanha, fato este que os brasileiros esperam que seja superado o quanto antes para voltar a confiar no plantel tupiniquim e no que ele pode apresentar nas próximas competições em que buscar o título.

 

Comentários

Deixe uma resposta