Universidade do Futebol

Gustavo D’Avila

06/02/2014

E agora, qual time usar?

Amigo leitor, em início de temporada é bem comum vermos os grandes clubes de futebol, principalmente aqueles que participam da Copa Libertadores da América, viverem o dilema sobre qual time utilizar no início dos estaduais: o time principal ou reservas?

Na verdade, acho que cada comissão técnica tem suas próprias crenças e convicções pessoais sobre qual caminho seguir em relação a preparação de sua equipe e também quanto a utilizar todos os atletas considerados titulares ou todos os reservas ou até mesclar titulares com reservas nas partidas iniciais da equipe.

Mas, vou incrementar o assunto indo além desta antiga e conhecida discussão, pretendo abordar o quão importante é a questão do planejamento para a temporada e o tamanho da crença que se desenvolve sobre o trabalho, com a consequente confiança de que mesmo com tropeços que por ventura apareçam o melhor está sendo feito para conquistar os melhores resultados na temporada. Aqui, então, quero contribuir com um auxílio para elevar a confiança no planejamento de início da temporada: as metas!

Tratando-se de metas a visualização constante destas pode ser um grande acelerador de confiança para uma equipe de futebol. Então uma vez que visualizar metas constantemente contribui com o aumento da confiança no sucesso, vamos abordar como fazer.

De acordo com Brian Tracy a visualização é composta por quatro partes que todos podemos aprender a praticar para nos certificarmos de conseguiremos utilizar essa enorme força da forma mais proveitosa possível todos os dias.

Com que frequência?
A frequência como primeiro aspecto da visualização é o número de vezes que se visualiza determinada meta como se tivesse sido alcançada ou visualizar a si mesmo tendo um excelente desempenho esportivo. Quanto maior a frequência com que se repete uma imagem mental clara, mais rapidamente esta será aceita pelo seu subconsciente e mais rapidamente se manifestará como parte de sua realidade.

Por quanto tempo?
A duração das imagens é o segundo elemento, ou seja, representa o período de tempo durante o qual você pode manter essa imagem em sua mente toda vez que evoca-la. Quanto maior for o tempo de visualização, mais profundamente ela de gravará no subconsciente.

Com que clareza?
A nitidez é nosso terceiro elemento da visualização. Há uma relação direta entre a clareza com que vemos uma meta ou um desempenho e a velocidade em que ela se materializa em sua realidade. Este elemento da visualização é o que explica a força das leis da atração e da correspondência.

Com que intensidade?
O quarto e último elemento é a intensidade, ou seja, a carga emocional que você deposita na sua imagem visual. No fundo esta é a parte mais importante da visualização!

Assim amigo leitor, penso que ao utilizar, por exemplo, uma técnica como esta, que possa contribuir com o aumento da confiança do que foi planejado para o grupo de futebol podemos compreender que o ponto de discussão não está centrado apenas na melhor estratégia para iniciar uma temporada, mas sim na medida que acreditamos que é possível atingir as metas estabelecidas a partir da confiança do grupo na estratégia adotada pela comissão técnica.

Até a próxima!

Comentários

Deixe uma resposta