Eddie Pasveer, preparador de goleiros do Heracles Almelo

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O Heracles Almelo tem ficado conhecido como um time que gosta de jogar um futebol ofensivo, e este foco é reforçado pela sua ênfase no jogo posicional. O Heracles Almelo também foca no goleiro, que tem um papel importante a desempenhar, pois muitas vezes e considerado como a "última linha de defesa".

O goleiro é um jogador essencial na linha, sim! Ofensiva e defensivamente. "Quando temos a bola, não jogamos com 10 jogadores de linha e um goleiro, mas inclusivamente com 11 jogadores de linha, porque podemos tocar a bola para o goleiro a qualquer momento". É dessa maneira que Eddie Pasveer enxerga o jogo.

O ex-goleiro tem sido responsável pelos atletas desta função no Heracles desde 2006. Durante sua carreira, ele atuou principalmente por FC Twente e De Graaf-Schap, mas a sua paixão duradoura de ter jogado como camisa 1 garantiu que iria seguir a carreira como preparador.

Dentro de sua filosofia de trabalho em Almelo, Pasveer compartilha sua visão de treinamento de goleiros: “Na minha opinião, é muito importante que um goleiro saiba jogar com a bola, porque, então, ele pode ajudar a equipe com o jogo posicional, taticamente”, diz Pasveer.

Além de um bom chute, o goleiro pode "passar" a bola, no momento ofensivo, a distâncias superiores a 60, 70 metros, e é sempre possível servir de apoio aos defensores, atuando na virada das ações. “Nossos goleiros têm que desenvolver a antecipação, assumir riscos com confiança e coragem para jogar na frente do gol, protegendo, recebendo, controlando e distribuindo a qualquer hora”, completa.

Nesta entrevista concedida à Soccer Coaching International, revista holandesa que é parceira da Universidade do Futebol, o profissional fala ainda metodologias de treinamento e exemplifica alguns exercícios práticos.

Universidade do FutebolQual é a sua avaliação sobre o nível dos goleiros em atividade na Holanda?

Eddie Pasveer – Eu diria que não há muitos goleiros na Holanda que sabem jogar futebol, ficando conectados e sendo parte dos jogadores de linha também. Devido ao fato de compartilharmos nossa categoria de base com o FC Twente – e também com o Enschede –, temos que recrutar nossos goleiros. Portanto, ser capaz de jogar com a bola no pé é algo muito valioso no nosso processo de avaliação.

Remko Pasveer e Dennis Telgenkamp, emprestado ao Cambuur Leeuwarden, sabem jogar com a bola do jeito que eu descrevi. Telgenkamp foi o nosso goleiro reserva na última temporada (depois de Remko Pasveer), mas ele desenvolveu habilidades excelentes, e é por isso que o emprestamos para o Cambuur (da Jupiler League, a segunda divisão holandesa). Inicialmente, os goleiros, tanto quanto cada jogador, precisam de certas habilidades e técnicas que são depois incorporadas no jogo tático.
 

 

Universidade do FutebolDefina a plataforma de jogo do Heracles Almelo e como o goleiro se insere nesse processo.

Eddie Pasveer – O Heracles joga no sistema 1-3-4-3 e é por isso que os nossos goleiros têm a função de antecipar e cobrir o espaço atrás dos zagueiros, jogando na frente do gol. Quando no momento da posse, efetivamente ele é um líbero.

É muito importante ter um bom posicionamento no gol, também. Assim, os goleiros têm que ter boa visão de jogo, também. Eles devem saber onde a bola vai cair e antecipar os atacantes rivais.

Quando um goleiro está à procura de uma boa posição, noto que vários deles deixam o primeiro poste vulnerável, quando é mais fácil de cobrir, exigindo, portanto, o tempo de reação menor. Muito por conta disso, inicialmente trabalhando com seus pontos fortes, você estará mais bem preparado para lidar com o outro cenário (segundo poste).


No sistema 1-3-4-3, os goleiros têm a função de antecipar e cobrir o espaço atrás dos zagueiros, jogando na frente do gol, explica Pasveer

 

Universidade do Futebol – Há um treinamento específico dos goleiros? Explique um pouco sobre as atividades cotidianas.

Eddie Pasveer – No Heracles, treinamos muito próximos ao gol, pois prestamos muita atenção na posição tomada – algo em torno de cinco metros em frente ao gol. Com estes exercícios, os goleiros devem reagir rapidamente e este processo é usado para descobrir se eles têm o dom para antecipação de chutes e uma boa posição em relação à bola ou não.

Então, dependendo do seu nível, podemos testá-los ou desafiá-los ainda mais, só para ver o quão bons eles realmente são.

Nosso ex-goleiro Martin Pieckenhagen é um bom exemplo de que quando chegou ao Heracles ele ficava na linha. Trabalhamos com ele, então, a antecipação da bola, a fim de encontrar uma posição melhor. Reflexivamente, ele aprendeu com os erros e com os treinos. A forma técnica do Pieckenhagen melhorou muito, e ele sabia que era atribuído ao treinamento e à realização de posicionamento antecipatório.
 



Universidade do FutebolE a metodologia?

Eddie Pasveer – Quando treinando goleiros, assim como outros jogadores, eu implemento uma estratégia proposital e guiada para o desenvolvimento. Na preparação para a temporada, eu sempre começo garantindo que os goleiros estejam em boa forma física.

Eu tenho usado o meu próprio método de treinamento de força funcional, utilizando a “varioband”, resistência elástica com três comprimentos diferentes (de 2, 4 e 6 metros que podem ser ajustados para cada indivíduo e cada objetivo do treino), ajudando com força, equilíbrio e postura posicional, com e sem a bola.

Isso também gera uma relação entre a força e a reação apropriadas, acelerando e também fortalecendo as reações rapidas. Mais para frente na temporada, é mais uma questão de manter os níveis de força, aptidão e os bons treinos e técnicas já desenvolvidas e trabalhadas. A estrutura de treinos durante a semana é adaptada ao redor e p
reparando para os jogos.


No método de treinamento de força funcional, Pasveer usa a “varioband”, resistência elástica com três comprimentos diferentes, ajudando com força, equilíbrio e postura posicional
 

 

Universidade do FutebolO planejamento estratégico do goleiro se baseia em que preceitos?

Eddie Pasveer – Também planejamos e nos preparamos contra os adversários que vamos enfrentar durante os jogos. O FC Twente, por exemplo, joga bastante pelas alas, por isso sabemos que estaríamos lidando com muita abertura e bolas vindo das laterais. Então, nesse exemplo, durante a semana antes de jogar contra esta equipe, temos que trabalhar, do ponto de vista de um goleiro, o posicionamento dentro dos 5, 7 metros dentro da área, saindo do gol nos cruzamentos e protegendo o primeiro poste.

Além disso, vamos assistir a vídeos de situações de jogo e discutir quais serão as melhores abordagens a serem tomadas. Pela análise de vídeo, um goleiro pode reflexivamente avaliar seu desempenho e aprender com ele. Estamos jogando com apenas três defensores, sendo que anteriormente tínhamos dois zagueiros e dois laterais. O goleiro tem que cobrir os dois zagueiros centrais e instruí-los posicionalmente.

Nós discutimos muito estas questões, o que faz com que todos estejam cientes de seu comportamento e os resultados de suas escolhas: uma boa base para aprender e melhorar com isso.


  "Pela análise de vídeo, um goleiro pode reflexivamente avaliar seu desempenho e aprender com ele", avalia o preparador do Heracles

 

Exercicios



Movendo-se na linha do gol

Organização
– Goleiro 1 encontra-se no ponto inicial
– Goleiro 2 faz um cruzamento rasteiro
– Goleiro 1 avalia a stiuação e sai da sua linha
– Goleiro 3 chuta a bola no segundo poste
-Goleiro 1 avalia a bola e faz a defesa no segundo poste
-Goleiros trocam de posição depois de cinco repetições

Pontos para o treinador
– Antecipação da posição em relação à bola
– Vá em direção à bola
– Comece abaixado para aumentar a força de reação (explosiva)



Como lidar com um cruzamento

Organização
– Goleiro 1 está na posição inicial
– Goleiro 2 faz um cruzamento alto
– Goleiro 1 avalia a bola e faz a defesa
-Goleiro 1 joga a bola com a mão no canto do goleiro 3
-Goleiro 3 faz a defesa da bola do goleiro 1
-Goleiros trocam de posição depois de cinco repetições

Pontos para o treinador
-Postura aberta e posição definida em relação à bola
-Ao avaliar a bola: atacar a bola
– Pegar a bola em seu ponto mais alto
– Ao jogar a bola com a mão: direção bem definida

*Tradução: Thales Peterson

Leia mais:
A seleção dos goleiros de futebol: uma prática restrita e excludente
A utilização do mecanismo de informação como ferramenta vital para a elaboração de exercícios e sessões de treinamentos para goleiros
Será que estaremos vivos?
Marquinhos Santos, treinador das equipe sub-15 da seleção brasileira
Clemer, ex-goleiro e preparador do Internacional
Luis Henrique de Moraes, ex-preparador de goleiros das categorias de base do Corinthians
Em relação ‘familiar’, aspectos técnicos são enaltecidos na preparação de goleiros corintiana
Adriano Silva Soares, preparador de goleiros da base do Atlético-MG
Tomada de decisão para goleiros de futebol
Avaliação das características de personalidade de goleiros profissionais
O ambiente particular da preparação de goleiros de futebol
Aspectos gerais da avaliação do desempenho do metabolismo anaeróbio
Thiago Mehl, preparador de goleiros das equipes sub-17 do Atlético-PR e da seleção brasileira
Luiz Carlos Laudiosa, preparador de goleiros da Academia Pérola Negra
 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso