Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O futebol mundial virou um negócio, cifras bilionárias movimentam o mercado da bola. Os clubes europeus tornaram-se referência global nos últimos anos em função da profissionalização da gestão e de uma entidade regulamentadora muito bem organizada (Uefa).
Já o futebol brasileiro parece ter adormecido, primeiro por uma entidade que não nos representa (CBF), segundo por clubes onde a profissionalismo é sinônimo de estranheza. O que vemos é o conhecimento empírico dando asas em ações na maioria das vezes sem embasamento técnico algum.
O maior jogador do Brasil envolvido numa polêmica transação do Santos para o Barcelona, onde a justiça espanhola segue investigando fortes indícios de irregularidades. No São Paulo Futebol Clube, índicos de irregularidades levantados por um membro do alto escalão da agremiação acarretaram na renúncia do presidente. Essa é a realidade que não difere da maioria dos clubes brasileiros.
Os times viraram caixas-pretas, como as de aviões, guardando informações importantes no conceito de transparência a sete chaves, mas vos pergunto qual o real motivo de tanto sigilo?
Para ler o artigo na íntegra, basta clicar aqui

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso