Universidade do Futebol

Colunas

22/10/2017

Lutando contra o rebaixamento

"Existe algo consistente a se fazer, para aumentar as chances de sucesso?"

Chegamos ao momento crucial da luta desesperada contra o rebaixamento, no campeonato brasileiro. Nestas situações sempre me questiono: qual ou quais seriam as melhores ações ou decisões para conseguir fugir do descenso de divisão no futebol brasileiro? Na verdade, só sabemos que as respostas não estão prontas e que cada alternativa de sucesso do passado não representa garantia de sucesso no presente. Então o que fazer?

No meu ponto de vista, essa luta desesperada nada mais é do que uma consequência de ações impróprias para uma gestão profissional do futebol, mas que agora não cabe aprofundar, pois não há mais tempo hábil para implementar ações de médio prazo, pois estamos falando de poucas semanas para o término do campeonato.

Porém você, amigo leitor, me questionaria, sobre o que realmente poderia contribuir nessa luta, com o objetivo de conseguir a desejada salvação do rebaixamento. Existe algo consistente a se fazer, para aumentar as chances de sucesso?

Acredito que sim, existem ações a serem feitas por diversos atores desse contexto, sendo que todas elas comporão o que chamo de círculo base da confiança e já vou esclarecer sobre isso agora.

Os atores envolvidos no contexto seriam:

  • Gestores do futebol
  • Comissão técnica
  • Atletas
  • Torcedores (fãs)

Os Gestores têm a responsabilidade de construir ou promover um ambiente de confiança, depositando suas crenças de sucesso na sua comissão técnica e nos atletas, além de demonstrarem congruência em suas ações de contribuição para o momento. Prometer o que não poderão cumprir, vai minar a relação de confiança da gestão. A eventual troca de comando na reta final não tem garantia de sucesso contra o rebaixamento e, além disso, parece mais uma ação sem fundamentos do que algo baseado em argumentos viáveis.

A comissão técnica possui a missão de reavaliar a melhor estratégia tática e capacidade técnica, conforme o elenco a disposição e os rendimentos coletivos e pessoais no ano, para adotar o mais adequado esquema de jogo conforme seu material humano disponível. Ao realizar essa missão e acreditar nela, a comissão reforça o compromisso com o clube e com seus atletas, fortalecendo a confiança no grupo, para conseguirem o êxito no final da competição.

Os atletas, por sua vez, possuem a responsabilidade de se engajarem nessa jornada. Acreditando no posicionamento da sua gestão e nas orientações, decisões e direcionamentos da comissão técnica. Neste momento é fundamental que os atletas possam demonstrar realmente suas capacidades de atuar em grupo, com foco nas metas coletivas da equipe.

E aos torcedores, cabe o papel de apoiar de forma efetiva as ações empreendidas pelos demais atores desse contexto, pois o apoio positivo e o voto de confiança, em situações como esta, podem sim aumentar a confiança de todos, rumo aos objetivos de curto prazo traçados.

Então, como havia comentado, aí está a minha percepção do ciclo base da confiança profissional entre os atores deste contexto, visto que dessa maneira todos os atores podem perceber que estão fazendo da melhor forma possível seus papéis e desta maneira existiria uma condição mais favorável para se lutar de forma eficaz contra o indesejado rebaixamento.

Até a próxima.

Comentários

  1. Deysiane disse:

    Muito bom!!!

Deixe uma resposta