Manual Completo da Lei de Incentivo ao Esporte

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Reescrever o Manual Completo da Lei de Incentivo ao Esporte pela terceira vez, não foi tarefa fácil, principalmente diante das inúmeras mudanças ocorridas desde a publicação da sua 1ª e 2ª edição. Apenas para se ter uma idéia, depois da entrada em vigor da Lei nº 11.438/06 e do Decreto nº 6.180/07, foram 09 (nove) as Portarias Ministeriais de regulamentação/alteração publicadas (Portarias nº 177/07; 114/08; 141/08; 166/08; 198/08 e 237/08), atualmente revogadas pela Portaria nº 120/09, que por sua vez já foi objeto de alteração por meio das Portarias nº 208/09 e 68/10.

Não menos, houve radical mudança na forma de apresentação dos projetos, que agora devem ser elaborados e cadastrados, preliminarmente, através de formulários eletrônicos, com acesso por meio de área específica no portal do Ministério do Esporte na internet, exigindo assim um aprofundado estudo e detalhamento de suas técnicas e procedimentos.

Além disso, diante da grande procura e encaminhamento de projetos pelas entidades desportivas, em busca do incentivo fiscal, estruturou-se junto ao Ministério do Esporte, para atendimento dessa demanda, vários setores administrativos, com atribuições de suporte às diferentes fases que integram o processo de utilização dos recursos (orientação e normas, pré-análise, coordenação de pauta, publicação e desenvolvimento, monitoramento e acompanhamento da execução, prestação de contas), e que, por sua vez, também expedem instruções normativas diversas, exigindo sua incorporação no âmbito desta 3ª edição do MANUAL COMPLETO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE – 3ª EDIÇÃO.

Tudo isso era esperado, dentro de uma perspectiva de aprimoramento dos mecanismos de acesso aos recursos incentivados, e reforça a necessidade de ampla capacitação dos dirigentes desportivos, para que tenham condições de acompanhar e compreender esse arcabouço de normas e assim poder utilizar o benefício de modo consciente, seguro e eficiente.

Enfim, já está suficientemente claro que o acesso aos recursos incentivados demanda profundo conhecimento da legislação de regência e de sua regulamentação, exigindo muita competência dos administradores das entidades desportivas.

Portanto, sigo firme com o propósito de oferecer aos interessados um MANUAL COMPLETO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE – 3ª EDIÇÃO, sempre atualizado, buscando facilitar a compreensão da sistemática de elaboração de projetos, encaminhamento e captação, seguidos do manuseio dos recursos e da prestação de contas, certo de que esta é a parcela de contribuição que tenho a oferecer, desde o início de vigência da Lei nº 11.438/06, e que pelas mensagens de apoio que tenho recebido desde então e pelas amizades que fiz por todo o Brasil, me estimulam cada vez mais, fazendo acreditar firmemente que, se nosso destino reserva algumas missões, por certo que esta é, para mim, uma delas.

Por tudo isso, reafirmo: Bons projetos a todos!

José Ricardo Rezende

“Seguindo as orientações do MANUAL COMPLETO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE – 3ª EDIÇÃO, mais segura e eficiente se torna a tarefa de elaboração e validação dos projetos, pelo correto preenchimento e encaminhamento dos formulários, instruindo também sobre as formas de captação e aplicação de recursos, bem como da prestação de contas (…). Façamos então bom uso desse primoroso MANUAL COMPLETO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE – 3ª EDIÇÃO, com que nos brinda mais uma vez o nosso querido professor de educação física e advogado especialista em Direito Desportivo, José Ricardo Rezende”.

Jackie Silva
Atleta campeã olímpica – Vôlei de Praia, Jogos Olímpicos de Atlanta, 1996. (*Trecho do prefácio da 3ª edição)
“Com absoluta certeza, o autor José Ricardo Rezende com esta obra alcançou e colocou à disposição do leitor não só a melhor didática, como também a técnica perfeita, clara e precisa para a elaboração e apresentação de projetos perante o Ministério do Esporte, facilitando sobremaneira a busca do correto enquadramento do postulante, da finalidade e da aprovação final”

Heraldo Panhoca
Advogado especialista em Direito Desportivo, integrante da Comissão de Estudos Jurídicos Desportivos do Conselho Nacional do Esporte – Ministério do Esporte. (Trecho do prefácio da 2ª edição)

Universidade do Futebol

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso