Universidade do Futebol

Artigos

27/09/2017

Manutenção da posse de bola, um conceito a ser analisado

O jogo de futebol é desenvolvido através de uma ocupação dinâmica espacial onde duas equipes buscam a todo o momento atacar e se defender de forma equilibrada, coesa e coordenada.

Segundo Guardiola (Perarnau, 2017), existem dois tipos de treinadores: um que dá a bola ao adversário e outro que procura ficar com a bola, construindo o jogo.

Ao tentar propor o jogo dentro da organização ofensiva, uma equipe de futebol tem como uma das armas a permanência da posse de bola, mantendo ela sob seu controle para construir as jogadas.

Contudo, ao manter a bola sob seu controle, não necessariamente garante sucesso a equipe pois o jogo de futebol é decido pelo número de gols marcados e não pela quantidade de passe.

Muitos treinadores estão confundindo ficar com a bola, com agredir o adversário com a posse de bola. Passes lentos, desconectados, sem objetivos claros, apenas retarda o jogo e possibilita uma precisa organização defensiva por parte do adversário.

Dentro do modelo de jogo do treinador, os conceitos e ideias devem ser bem claros para os jogadores, para que no dia a dia se desenvolva -dentro da dinâmica de treinamentos-, uma gama de atividades que viabilizam a dinâmica troca de passes com objetivo bem pontuais.

Conceitos como amplitude, profundidade, mobilidade, passe apoiado, entre outros quando estimulados e transferidos para situações de jogo, aumentam a chance de sucesso dentro do jogo coletivo na plataforma de jogo escolhida.

A posse de bola com objetivos.

Para os jogadores, quanto mais claro for o objetivo de se manter a bola, maior será a chance de êxito nas ações ofensivas.

Para chegar ao gol adversário necessita de estratégia e coordenação entre os membros da equipe.

Um time que busca chegar ao gol propondo o jogo através da dinâmica de passe, construindo jogada por jogada, precisa definir qual estratégia que escolherá para conseguir atingir a meta do rival.

Existem diversas formas de se organizar uma equipe ofensivamente para, através de um jogo apoiado, enganar o adversário e de forma dinâmica ocupar os espaços e vencer sua respectiva organização defensiva.

Quanto mais dinâmica for a troca de corredores (central e laterais), mais problemas serão causados para o sistema defensivo do adversário, dificultando a defesa a evitar que a bola chegue ao seu gol.

Para finalizar a jogada, a equipe pode usar conceitos essenciais para vencer a linha defensiva. Dentre os mais utilizados são: as infiltrações, ultrapassagens e mobilidade.

 A busca incessante pela superioridade numérica para as ações ofensivas (seja nos corredores laterais ou centrais) acaba sendo a principal arma para a equipe que propõe o jogo através de uma dinâmica de passes coordenada e sincronizada.

 A compactação ofensiva é essencial para a busca dessa superioridade numérica e por consequência da finalização da jogada. Contudo, também é muito importante para o pressing, após uma perda de bola, dentro da transição defensiva.

Mas sobre isso, abordaremos em outro momento, até…

*É treinador de futebol – Licença A-CBF

Comentários

Deixe uma resposta