Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

No princípio era a bola, começo de tudo, objeto de desejo, sonho de infância, objetivo de vida e, principalmente, fantasia da diversão, sem sentido ou medida.

A bola não é uma invenção do futebol, existe muito antes do aparecimento do mesmo, afirmam os historiadores. Mas o que não se pode negar é que a organização do futebol na Inglaterra e a bola fizeram um casamento perfeito sem oportunidades para divórcio.

Em sua chegada ao Brasil, também promovida pelos ingleses, o amor foi à primeira vista… ou podemos dizer que foi amor ao primeiro chute?

Acreditamos fielmente que o sentimento de pertencimento do brasileiro pelo futebol e pela bola nos pés é algo inexplicável, o brasileiro ao nascer não chora, grita gol, o seu primeiro brinquedo é uma bola…

Nenhum grande jogador conseguiu ser grande, sem ter contato com a bola, tudo passa por ela, começa com ela e nunca termina sem ela.

Você lembra quando se apaixonou por uma bola?

Essa paixão virou trabalho?

A rotina, e as pressões do cotidiano, alimentam aquele sentimento infantil ou você já não se lembra dele?

Esse amor e paixão pela bola, pelo jogo, quando genuínas transparecem para todos ao nosso redor, todos conseguem enxergar, quando um profissional atua naquilo que ama. 

No princípio era bola e só ela importava. Então, te convidamos a contar sua história.

Deixe seu comentário ou declaração de amor ao futebol e a velha e linda amiga bola.

Sobre o autor

Júlio Neres é treinador de futebol com as licenças C e B pela CBF e nível 1 pela UEFA e analista de desempenho pela CBF. Graduando em Educação Física e coordenador técnico da PSG Academy (unidade Salvador)

Acompanhe o Júlio Neres no Instagram.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso