Universidade do Futebol

Ceaf

29/01/2008

Nova tendência em treinamento de goleiros

Diante de toda a evolução do treinamento no futebol, a posição do goleiro nessa perspectiva ainda é incipiente, pautada muitas vezes no método tecnicista. O Paulínia Futebol Clube se opõe a essa forma de pensamento e entende que é o momento de um “movimento de reforma” desse tipo de abordagem. Há uma necessidade urgente de mobilização para o treinamento dessa posição, que no senso comum deve enfatizar apenas características técnicas e físicas de forma fragmentada e isolada.

A nova tendência em treinamento de goleiro utiliza-se das abordagens dos Jogos Desportivos Coletivos (JDC), Ensino dos Jogos para a Compreensão (TGFU), a Teoria do Jogo e a pedagogia do esporte, nas características físicas, técnicas, táticas e psicológicas integradas em contexto de jogo. Isso que a caracteriza como uma metodologia inovadora no que se refere ao treinamento de goleiro. Essa forma metodológica de treinamento foi desenvolvida opondo-se aos métodos tradicionais que, na ótica do Paulínia, desprezam outras variáveis importantes não apenas para o desenvolvimento atlético, mas também importantes para a formação do atleta como um todo.

Essa é uma proposta antagônica ao método tradicional, pois leva em consideração o todo e não as partes (entende as partes na medida em que auxilia na compreensão e o diálogo com o todo). No método tradicional, as fragmentações dos treinamentos não conduzem os atletas a entender o jogo ou serem críticos e inteligentes para resolução dos problemas, pois a imprevisibilidade do jogo não está presente, culminando em dificuldades para a solução dos mesmos. A nova tendência parte dos princípios pedagógicos e da especificidade do treinamento e é potencializada em contexto de jogo.

O Paulínia entende o treinamento de goleiro de forma mais holística e global. A partir dessa metodologia inovadora, são pautadas suas características técnicas individuais e coletivas; metabolismo predominante e determinante; capacidades físicas exigidas; capacidades psicológicas relevantes para a posição. Explora todas as características específicas do goleiro, quando realizado apenas com jogadores dessa posição (goleiros), caracterizado como “jogo de goleiro”, ou mesmo, quando realizados com jogadores das demais posições integrados com os goleiros, caracterizados como “jogo para goleiros”. Não considera o treinador de goleiro apenas específico, mas como um técnico adjunto, pois o treino também é estendido aos demais jogadores da equipe.

Essa nova tendência permite a participação de todos os atletas, contribui para o desenvolvimento físico, técnico, tático e psicológico, sem deixar de dar ênfase às ações individuais e coletivas em contexto de jogo. O desenvolvimento desse método só foi possível devido à proposta metodológica do clube e a aceitação dos técnicos, que aderiram à importância da maior integração dos goleiros em âmbito coletivo nos jogos adaptados.

* Érick André Martins é membro do CEAF.

Leia mais:

Conheça o Ceaf

Comentários

Deixe uma resposta