Artigos

30/10/2017

O futsal em um clube de futebol

A construção de um jogar por meio de um transfer baseado no alinhamento metodológico, pedagógico do clube

A relação existente entre uma criança brasileira com todo e qualquer espécie de material que possa ser – independente de sua forma, tamanho e peso – controlada com os pés, pode ser vista em todos os cantos do país em virtude de ser o futebol, uma das expressões máximas da identidade cultural deste, onde como se por osmose adentrar-se nos corpos e almas de todos.

No entanto, as características formais do jogo de futebol, em dado momento da história esportiva de um atleta, ainda que embrionária, distanciam-se da melhor possibilidade de uma formação sólida, em termos de entendimento, conhecimento declarativo e procedimental do jogo, assim como a capacidade da intencionalidade do ato e outros aspectos inerentes a um jogar em alta performance, visto as suas grandes dimensões, o número baixo de situações-problemas a resolver quando comparadas a outras modalidades esportivas semelhantes como o futsal e o ambiente social de um grande número de atletas para desenvolvimento da criticidade.

Ainda que haja o desenvolvimento e a lapidação dos aspectos técnicos em função do diminuto e escasso tempo para decidir em relação aos opositores diretos, e o constante contato com a bola em função dos espaços reduzidos da prática formal quando comparados ao futebol, assegurar-se apenas da prática pela prática da modalidade como formadora para o grande jogo, é vestir-se com a capa do autoengano na busca de uma polarização egocêntrica esportiva e dessa forma descaracterizar a complexidade do currículo formativo de um atleta dentro de uma ideia reducionista.

O futsal, ou modalidades semelhantes, para participar como parte integrante da formação esportiva curricular de um atleta de futebol precisa ser praticado por meio de uma metodologia definida pelo clube que atendam o seu modelo de jogo e princípios, dentro uma prática contínua e competitiva, que possibilitem a aquisição máxima do que a modalidade proporciona quando praticada em sua intensidade de concentração e cultura que está inserido.

A modalidade da antiga bola pesada, quando praticada com intenção pedagógica poderá desenvolver aos atletas de futebol sua maior capacidade de percepção do jogo, ao entender que esta é uma ação intencional na busca de referenciais para decidir; estimulará o entendimento e a aplicação dos conceitos de jogo em virtude da quantidade de vezes praticadas em uma sessão de treino organizada; desenvolverá uma cultura do jogar por meio de uma disciplina organizacional do jogo, pois a prática do futsal é segmentada em inúmeros fractais; determinará maior perícia técnica e a intencionalidade de sua ação, assim como a escolha das variantes que a mesma possui para a obtenção de sua construção prévia mental exteriorizada no ato motor; desenvolverá no atleta a capacidade crítica por meio das constantes análises de jogo realizadas e discutidas em grupos menores auxiliando no desenvolvimento social do atleta quando visto dentro de um grupo cooperativo em seus anseios; desenvolverá sua competitividade em todos os momentos de ação por ser uma modalidade de intensa oposição.

Nesse sentido, a migração dos atletas de futsal para a prática do futebol de campo será menos agressiva, de melhor adaptação e mais rápida se algumas alterações técnicas e conceituais forem adaptadas tais como: a técnica do domínio e posição corporal no futsal, assim como a exercitação e o comando técnico dos treinos na primeira participação dos mesmos para a assimilação da linguagem e dos conteúdos propostos, sendo condição sine qua non dentro da estrutura funcional do clube que o treinador que receba tais atletas possua a capacidade de operacionalização dos treinos semelhantes aos praticados no futsal.

O entendimento do senso comum que apenas a prática do futsal é responsável pela formação dos craques do futebol precisa ser superada por uma prática realizada com métodos, objetivos e pedagogia adequada para realizar o transfer para o campo de forma continuada, determinados pelo clube com suas ideologias para que desenvolvam atletas de alto nível em maior quantidade gerando ativos para os clubes e melhores seres-humanos-profissionais conscientes de sua profissionalidade no desenvolvimento integral de suas competências.

*Treinador da categoria sub-20 da equipe JEC/Krona e Auxiliar Técnico da equipe principal.

*Ex-treinador da seleção brasileira de futsal sub17.

Comentários

Deixe uma resposta

Sobre a Universidade do Futebol

A Universidade do Futebol é uma instituição criada em 2003 que estuda, pesquisa, produz, divulga e propõe mudanças nas diferentes áreas e setores relacionados ao universo do futebol, enquanto atividade econômica e importante manifestação de nosso patrimônio cultural, nas dimensões socioeducativas e no alto rendimento, e que conquistou o reconhecimento e credibilidade da comunidade do futebol.

Posts Recentes

Cursos em Destaque

© 2016 Universidade do Futebol. Todos os direitos reservados.