Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Hoje, caro amigo leitor, quero compartilhar com vocês uma reflexão breve sobre a importância do bom planejamento para a eficácia da gestão esportiva.

Sabemos que todo bom projeto de sucesso começa por um ótimo planejamento, pois todo esforço e tempo investido na fase do planejamento do seu negócio significa mais eficiência na execução do seu plano de ação e consequentemente aumenta consideravelmente as chances de sucesso na busca por atingir seus objetivos corporativos.

No futebol, se pensarmos no planejamento de uma temporada ou até sendo mais otimistas num sonhado planejamento de três ou cinco anos, de imediato aparece à importância de criarmos um plano de ação que seja robusto e que envolva toda a direção do negócio, bem como todas as áreas envolvidas. Atualmente não só no esporte, mas também nas demais organizações, essa percepção começa a ser valorizada e muitos gestores já estão sensíveis a necessidade de se fazer um planejamento estratégico e buscar com ele definir metas factíveis e mensuráveis para a evolução do negócio em questão. Mas talvez seja justamente neste ponto que muitos gestores possam cair na armadilha de acreditar que apenas por se ter uma ou mais metas o jogo esteja ganho e ao compartilha-las com toda a sua organização ou clube, no caso do futebol, isso já é o suficiente para que elas sejam atingidas no final do ciclo.

Aqui, neste exato ponto, quero dividir com vocês a importância se identificar de maneira mais próxima da realidade qual é a real distância entre a situação atual do seu negócio e a sua(s) meta(s) e em muitos casos falhamos nesse exercício de clarificação. Muitas vezes, enquanto gestores, evoluímos das metas diretamente para a elaboração dos planos de ação pelo simples fato de acreditarmos que conhecemos exata e profundamente os problemas que possuímos e as suas causas raiz, então elaboramos um plano de ação de forma empírica e sem o menor trabalho de análise sobre a situação. Neste momento a armadilha da pressa nos pega e o risco de executarmos um plano, falho em atender os objetivos do negócio, vira um fato e nos perdemos na execução do nosso trabalho de gerir e alavancar o negócio esportivo.

Como dicas para os gestores atuais e futuros, sugiro que usem e abusem das ferramentas básicas de gestão que podem contribuir para uma análise adequada da situação atual do seu clube enquanto negócio, com isso terão fatos e dados e identificação de causas que uma vez validadas, possibilitarão a elaboração de um plano consistente e com ações mais diretamente relacionadas aos seus objetivos estratégicos. Isto feito o desdobramento das metas em grandes ações, baseadas na análise das raízes dos seus problemas, permitirão o detalhamento de projetos e/ou tarefas (com seus respectivos responsáveis e prazos) que muito contribuirão efetivamente ao atingimento das metas desejadas. É importante também que sejam definidos indicadores relacionados às suas metas e que permitirão o devido acompanhamento do efeito da execução do seu plano em relação aos objetivos desejados.

Ah, por falar em acompanhamento, muita atenção com a gestão da sua rotina pois ser fiel as suas reuniões de acompanhamento e avaliação dos seus resultados são de fundamental importância para a manutenção do caminho a seguir e também permitirá que você como gestor do negócio possa ter possibilidade de corrigir rotas em caso de não eficácia das suas ações.

E aí, amigo leitor, acredita que o futebol por se beneficiar de uma boa gestão?

Até a próxima. 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso