Universidade do Futebol

Artigos

02/07/2018

Os tipos de ataque no futebol

Quando se tem a posse de bola, quais os tipos de ataque que estão presentes no jogo de futebol e podem levar a equipe a gerar situações de gol?

Quando vamos analisar uma partida de futebol, é muito importante que tenhamos em mente o que queremos observar dentro daquele jogo e como podemos fazer isso. Podemos fazer análises das mais simples até as mais complexas, que busquem observar diferentes aspectos do jogo, porém é fundamental que se tenha bem estabelecido como direcionar seu olhar, além de compreender bem como o observador entende as diferentes variáveis e componentes que estão presentes no jogo.

Para isso, é importante que possamos classificar alguns conceitos, entre vários estão os tipos de ataque no futebol, que nada mais são do que quando se está em organização ofensiva, as formas que uma equipe pode chegar ao gol do adversário. Importante ressaltar antes de entender os tipos de ataque, que os mesmos podem variar de acordo com as definições e entendimentos de cada um do jogo. Os tipos que serão definidos aqui são apenas uma das possibilidades possíveis que podem ajudar na observação da partida. Sendo assim, antes de tudo, partimos do princípio de que as bolas paradas ofensivas e transições ofensivas são momentos do jogo (que não são o foco deste texto por isso não são consideradas tipos de ataque, esses são classificações possíveis dentro do momento de organização ofensiva. Podemos classificar portanto, os tipos de ataque em 4 tipos diferentes: ataques posicionais, ataques rápidos, ataques de segunda bola e contra-ataques.

Os ataques posicionais são aqueles onde a equipe busca na construção da jogada (normalmente desde a iniciação) trabalhar a bola com circulação de corredores   tentando encontrar espaços no campo do adversário para chegar ao gol. Neste tipo de ataque o adversário está bem organizado defensivamente, e a equipe que ataca tenta controlar o jogo através da manutenção da posse de bola bola até conseguir uma boa condição de finalização.

Os ataques rápidos, são ataques verticais, onde a equipe na sua construção desde a iniciação busca chegar ao gol do adversário o mais rápido possível, sem se preocupar muito com a manutenção da posse de bola ou as trocas de corredores, e sim com a progressão em direção ao gol de forma rápida buscando romper as linhas do adversário. Esta situação acontece com mais frequência quando a equipe consegue rapidamente romper uma linha do adversário na saída de bola (muitas vezes com o adversário marcando alto) e consegue progredir rapidamente de forma vertical ao gol.

Os ataques de segunda bola são aqueles onde a equipe opta por um jogo onde seus ataques são construídos de forma mais direta, após a disputa da 1bola, onde a equipe opta num primeiro momento por uma bola longa buscando algum atleta específico que disputa a bola no alto, e a equipe se organiza para atacar a partir desta disputa com situações pré-estabelecidas para ganhar a segunda bola e chegar ao gol.

O último tipo de ataque são os contra-ataques, que nascem a partir da recuperação (desarme/interceptação) de bola durante um ataque do oponente buscando explorar os espaços deixados pelo adversário que estava atacando e perdeu a bola para chegar ao gol.

Por fim, vale ressaltar que apesar de termos que respeitar as ideias de jogo de cada equipe, que em geral acabam priorizando mais uma forma de atacar, fazendo assim que um tipo de ataque apareça com mais frequência que outros, os tipos de ataque são parte de qualquer jogo e todas as equipes  podem realizar todos eles durante uma partida.

Comentários

  1. Sandro Sargetim disse:

    Gostei da simplicidade do texto. Parabéns ao autor.

  2. Rafael disse:

    Texto simples e autoexplicativo…Parabéns!!!

Deixe uma resposta