Universidade do Futebol

Artigos

28/11/2010

Preparação física no futebol do futuro

Em 2020, o clássico entre Sport Club Seoul, conhecido como SC Seul, e Union Football Club, conhecido como União FC, será disputado no Seoul Digital Domed Stadium (estádio moderno com cúpula), em Seul, na Coréia do Sul. O estádio está lotado, com 100 mil espectadores e parece que vai explodir com a agitação e gritos da torcida.

O SC Seul sofreu psicologicamente com a derrota no último clássico, e vem se preparando muito para surpreender seu rival União FC, e conta com o apoio da torcida em casa. Mas o União FC vem de derrota para o Incheon Football Club de uma cidade vizinha, com a derrota caiu para a terceira posição e se não ganhar o jogo hoje será ultrapassado na tabela pelo SC Seul.

No estádio, os árbitros estão fazendo uma última revisão nas linhas do campo, todas as linhas possuem sensores que possibilitam a verificação imediata da posição da Wireless ball (bola sem fio) que possui microchip dentro, averiguando se está dentro ou fora do campo ou se ultrapassou a linha do gol. Os sensores enviam as informações para o rádio digital (wireless headset) dos árbitros e para o computador central.

O estádio possui um display holográfico 3D posicionado na parte de cima central do campo, visível para qualquer pessoa em qualquer parte do estádio, exibindo informações, como condição do gramado, número e faixa etária dos espectadores, situação atual da meteorologia de fora e dentro do estádio, além das informações das equipes como nível físico, lesões e biorritmo dos jogadores, e também propagandas dos patrocinadores, etc.

O jogo começa com aplausos dos torcedores, os jogadores de ambas as equipes se movimentam rapidamente e pressionam para que possam dominar os primeiros 15 minutos, mas devido à igualdade técnica das equipes a uma dificuldade para controlar o jogo.

O jogo se mantém travado, mas a intensidade do jogo é alta e bem movimentada, as equipes não querem errar, com o fim do primeiro tempo nenhuma dos times conseguiram surpreender a defesa adversária indo para o intervalo com o placar de 0x0.

Com o primeiro tempo bem intenso os jogadores já poderiam estar cansados, mas pelo contrário, nenhum jogador está apresentando dificuldades de jogar o início do segundo tempo. Graças ao uso de tecnologia, os jogadores agora utilizam o uniforme chamado Smart Uniforme de Têxtil Digital (SDTU – Smart Digital Textile Uniform) que permite minimizar o gasto de energia, além de verificar temperatura corporal.

Aos 70 minutos, o Tablet PC do preparador físico do SC Seul começa a alertar com vibração, um sinal urgente avisando que está acontecendo algo de errado no corpo de um jogador.

O preparador físico começa a verificar as informações e descobre o surgimento de um problema no LCA (Ligamento Cruzado Anterior) do joelho esquerdo do jogador brasileiro Daniel camisa 10, que organiza as jogadas do time.

Logo o preparador reporta a situação ao técnico e ao médico da equipe, e tomam a decisão de substituir o jogador para evitar uma lesão e para não diminuir o rendimento do time.

O jogador estava escondendo a dor no joelho, a pressão por poder perder sua posição para seu substituto direto Ronieri, que acabou de ser contratado pelo clube, já o assombrava por algumas partidas anteriores. Mas pela ajuda do smart uniforme e o aparelho receptor digital de informação que permitem verificação de dados físicos dos atletas, o preparador constatou a lesão e tomou as providências imediatamente.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.


*Colunista do Relatório Técnico da KFA (Korea Football Association), com foco na preparação física no futebol

Contato: jaeshin85@hotmail.com

Comentários

Deixe uma resposta