Universidade do Futebol
19/03/2012

Quants

Você sabe o quer significa “quant”?

Muito menos eu.

Bom, mentira.

Fiquei sabendo há pouco, por uma palestra proferida por um grande amigo, Paris de l’Etraz, empreendedor em diversos segmentos e professor do IE de Madrid.

“A mente profissional em tempos de incerteza” é o título do assunto tratado na TEDx, já famoso ciclo de palestras com líderes de diversos segmentos:
 


 

“Quants” são os analistas quantitativos, em geral matemáticos, que fazem uso de processos estatísticos para racionalizar tudo.

Foram eles que, dentre outros gananciosos, quebraram Wall Street.

Os “quants” costumam ser pessoas altamente reativas a mudanças, seja na vida ou na profissão.

Tudo deve ser previsível, minimamente, caso contrário, a zona de conforto enxergada por eles fica abalada e não conseguem viver tranqüilos.

São estereotipados como “nerds”, tímidos, introvertidos, avessos aos holofotes e aos relacionamentos humanos mais íntimos.

Paris evoca sua própria história pessoal para inspirar as pessoas a, profissionalmente, lançarem-se ao empreendedorismo.

Ele mesmo mudou radicalmente de postura e de segmento, saindo do mercado financeiro para trabalhar com esporte e entretenimento.

O futebol brasileiro necessita de muita gente com esse espírito inovador e empreendedor.

Já tenho sido consultado por pessoas que desejam um aconselhamento e compreensão do mercado esportivo, pois estão inquietas, com os dois pés em postos de trabalho triviais, mas com a cabeça no esporte.

É bem verdade que ótimas oportunidades no mercado esportivo ainda são raras.

Mas isso é para os “quants”. Gente acostumada a cenários previsíveis e seguros.

Quem deseja ingressar na diversas áreas especializadas que necessitam de profissionais qualificados no futebol, precisa dar o primeiro passo em direção a esse chamado.

Paris afirma que a vida é muito curta para esperar demais. E não se trata sobre o que você faz. É sobre por que você faz o que você faz.

“Comece a ser agora o que você será daqui pra frente”, dizia São Jerônimo.

Isso facilitará que tenha um largo sorriso no rosto, fazendo o que gosta.

Para interagir com o autor: barp@universidadedofutebol.com.br

 

Comentários

Deixe uma resposta