Universidade do Futebol

Alcides Scaglia

28/03/2010

Relato de experiência de um jovem professor de futebol: o processo de sistematização dos conteúdos – parte 1

Nas duas últimas semanas tenho procurado apresentar um projeto de futebol que desenvolvi quando ainda era aluno do curso de Educação Física da Faculdade de Educação Física da Unicamp.

Na faculdade, tínhamos o campo de futebol como um laboratório para o desenvolvimento de pesquisas. Muitas pesquisas foram desenvolvidas, dentre as quais a de doutorado do próprio coordenador do laboratório e do projeto, o professor João Batista Freire. Tese de doutorado esta que gerou um dos mais densos e importantes livros da Educação Física, intitulado “De corpo e alma: o discurso da motricidade”.

Como também já destaqueim este projeto da Unicamp ultrapassou os muros da universidade e foi replicado, inicialmente por mim e pelo professor Adriano de Souza, no clube Grêmio Recreativo da cidade de Rio Claro-SP, e posteriormente recebeu a significativa colaboração dos professores Paulo Santana e Ricardo Spadoto.

Mas quero apresentar nestes dois próximos textos a sistematização do processo de iniciação do ensino e aprendizagem do futebol. Porém, vale ressaltar que este projeto começou a ser desenvolvido com a minha participação em 1992 e depois, em Rio Claro, iniciou-se em 1994 – quase vinte anos depois, os conhecimentos avançaram e outros estudos mostram que algumas coisas poderiam ser organizadas e desenvolvidas diferentemente do apresentado abaixo, principalmente, no que tange as habilidades derivadas e o que este, na época jovem professor, entendia por tática (a partir das novas tendências em pedagogia do esporte o estudo da tática tomou uma dimensão muito maior e um significado mais apropriado do que o apresentado abaixo).

Contudo, apesar de ter ainda uma forte influência desenvolvimentista, isto não inviabiliza a proposta ou mesmo a refuta, servindo assim como um bom exemplo aos jovens professores de futebol que almejam realizar um trabalho significativo e científico.

Portanto, depois de ter já descrito os princípios pedagógicos no texto “A formação do jovem professor de escolinha de futebol”, o universo da aula em “O retrato de um professor ainda jovem”, apresentarei nesta sequência (de dois textos) sua sistematização operacional.

Como pode ser conferido a seguir:

“Esta sistematização dos conteúdos do futebol estrutura-se em três partes: 1-Fundamentos básicos; 2- Fundamentos derivados; 3- Fundamentos específicos.

Os fundamentos básicos são aqueles principais, que caracterizam o jogo. Sem eles, o jogo não acontece e com um bom domínio deles, uma base sólida é construída para alicerçar todo um aprendizado posterior:

Passe;
Domínio de bola;
Condução;
Drible/desarme;
Chute;
Cabeceio

Os fundamentos derivados são, como o próprio nome diz, provenientes dos fundamentos básico, ou seja, faz-se necessário adquirir um certo domínio do primeiro para se ter um bom aprendizado e desenvolvimento do segundo. Por exemplo, o lançamento caracteriza-se como um passe longo, portanto, primeiro é preciso dominar o fundamento passe, para depois conseguir realizar um bom lançamento, ou melhor, compreendê-lo enquanto necessidade eminente numa determinada situação do jogo. São eles:

Cruzamentos;
Cobranças de faltas;
Cobranças de pênaltis;
Lançamentos;
Tabelinhas;

Os fundamentos específicos partem das posições táticas do jogadores, suas funções e características próprias que as distinguem, bem como as estratégias mais utilizadas atualmente:

Goleiro;
Laterais;
Alas;
Zagueiros;
Líberos;
Médio volantes;
Meio campistas;
Atacantes;
Táticas/estratégia

Estes fundamentos, conteúdos de ensino, são divididos e organizados em uma sequência pedagógica atenta às diferentes faixas etárias.

7/8
ANOS 
           >  Fundamentos básicos
9/10
ANOS

11/12  ____Fundamentos táticos específicos
ANOS

13/14_____Fundamentos derivados
ANOS

Na próxima semana, apresentarei a discussão de como desenvolver esta organização do processo de iniciação do futebol.

Para interagir com o autor: alcides@universidadedofutebol.com.br

Comentários

Deixe uma resposta