Universidade do Futebol

Artigos

24/07/2008

Roberto Dias

O principal jogador do São Paulo nos difíceis anos 60 para tricolor, Roberto Dias é considerado um dos grandes nomes da história do clube paulista. Era um zagueiro que combinava raça e tática dentro dos gramados.

Na época da construção do Morumbi, a diretoria do São Paulo havia canalizado todos os esforços para erguer o estádio. Com isso, a equipe era carente de grandes nomes e ídolos da torcida. Sem ganhar títulos, o defensor o único craque da equipe que dava poucas alegrias aos tricolores naqueles anos.

Dias foi um dos tantos grandes nomes revelados pelo São Paulo. Com 17 anos serviu a seleção olímpica nas Olimpíadas de Roma em 1960. Era conhecido por sua liderança e raça.

Como comandante da zaga do time do Morumbi, Dias era também artilheiro. Marcou 76 gols e figura entre os principais goleadores da história do clube. Quando enfrentava o Santos de Pelé, o zagueiro crescia e fazia grandes atuações marcando o Rei do Futebol.

Por pouco Dias não foi para a Copa do Mundo de 1970, no México. Na época, atuando no meio ao lado de Gérson, ele sofreu uma contusão que o tirou daquela que seria sua primeira Copa do Mundo.

No entanto, Roberto Dias voltou a jogar ao lado de Gérson. Logo após a conclusão das obras do Morumbi, a diretoria contratou diversos grandes jogadores, entre eles o Canhotinha de Ouro. A equipe foi bicampeã paulista em 1970 e 1971.

Em 1971, Roberto Dias passou por momentos difíceis. Primeiro foi a morte de seu primeiro filho, Rogério. Depois, ele sofreu um infarto e ficou afastado dos gramados por um ano. Quando retornou foi dispensado pela diretoria do São Paulo.

O jogador seguiu então para o futebol mexicano, onde jogou algum tempo, porém ele sofreu um acidente vascular cerebral, seguido de outro infarto e encerrou a carreira com menos de 30 anos.

Dias passou por momentos muito difíceis depois do fim de sua carreira, se divorciou e se entregou às bebidas. Porém, em 1989 foi convidado a trabalhar no São Paulo, cuidando das categorias de base.

O craque dos anos 60 trabalhou no São Paulo até o dia de sua morte, no dia 27 de setembro de 2007. Ele ficou no tricolor 12 anos e três meses, como jogador e mais 18 anos como funcionário.

Ficha Técnica

Nome: Roberto Dias Branco (07/01/1943 – 27/07/2007)
Jogos: 523
Vitórias: 242
Empates: 143
Derrotas: 138
Gols: 76 gols
 

Comentários

Deixe uma resposta