Universidade do Futebol

Artigos

07/08/2007

Técnicas alternativas. Como aplicar?

Qual deve ser a estratégia de ação dessas técnicas?

Como já foi descrita, cada técnica alternativa se enquadra dentro de um grupo de ação, portanto o primeiro ponto a ser observado é como uma determinada técnica atua e pode ser aplicado.

Por exemplo: Se o caso for uma fratura, seria melhor você ao invés de procurar um acupunturista ou um homeopata, buscar ajuda com um médico ortopedista especializado em traumatologia. Porém se o seu problema é de sinusite ou dor de ouvido, você pode tanto buscar ajuda com um médico alopata ou com um médico homeopata. Esses dois profissionais avaliarão o seu caso, porém o tratamento provavelmente será diferente.

Qual a melhor forma de se utilizar às técnicas alternativas?

Naturalmente em um clube de futebol, o médico ou o responsável pelo setor de saúde, é quem pode indicar a forma correta de tratamento e encontrar a pessoa mais adequada para aplicá-la. Normalmente as associações têm esses meios e pode sugerir o profissional mais qualificado.

Qual a visão de cada uma destas técnicas alternativas?

Cada técnica tem a sua própria filosofia e naturalmente um resultado esperado. O que a maioria delas tem em comum, é a idéia de observar o ser humano como um todo e não apenas um determinado órgão com problema. Para um homeopata, por exemplo, uma dor de cabeça pode ter origem em algum ponto longe da cabeça ou em algum componente não físico.

Existe alguma contra indicação no uso dessas técnicas no futebol?

Não é aconselhável aplicar algumas destas técnicas em dia de jogo. Por exemplo, uma sessão de acupuntura pode deixar o atleta mais relaxado e menos combativo o que convenhamos não é interessante. O melhor é que o atleta se submeta a uma sessão em seu dia livre e sinta qual foi a reação a ela.

O resultado é conseguido a curto, médio ou em longo prazo?

Normalmente o resultado do trabalho de técnicas alternativas, é conseguido a médio e longo prazo, porque o objetivo básico destes trabalhos é de abordar o todo da pessoa e não um problema específico. Porem algumas técnicas podem ser aplicadas com o objetivo de aliviar um sintoma e podem fazê-lo quase que de imediato, como por exemplo, no caso de dores lombares quando é utilizada ou a técnica de rolfing ou a quiropratica.

É agradável de serem feitas?

Na maioria sim, pois trazem sensação de calma, equilíbrio e leveza.

Algumas técnicas são doloridas e outras como a acupuntura, podem causar uma sensação desconfortável por causa da utilização de agulhas durante o tratamento.

Qual é a melhor época para se utilizar uma determinada técnica?

Quando utilizadas no período não competitivo, algumas técnicas ajudam o atleta a encontrar um melhor equilíbrio em todos os sentidos. Seria como uma revisão geral no carro antes de iniciar uma viagem. Durante o período competitivo, estas terapias aceleram a recuperação de uma contusão e na prevenção de lesões. O atleta rende mais quando tem a sua estrutura física, psicológica e o equilíbrio emocional potencializados e equilibrado.

Iniciarei a série de referências de técnicas alternativas pelo Método Rolf de Integração Estrutural, por se tratar de uma técnica de trabalho que estudo e aplico a mais de dez anos em minha clínica ou em clubes de futebol que me convidam para aplicar esta técnica nos seus atletas.

MÉTODO ROLF DE INTEGRAÇÃO ESTRUTURAL

Criador: Ida Pauline Rolf

Formação: Bioquímica

Origem: Estados Unidos

O método Rolf de Integração Estrutural é mais conhecido como Rolfing, e é uma técnica de reeducação postural.

Este trabalho criado pela americana Ida Pauline Rolf P.H.D. em química biológica pela universidade de Columbia, se baseia na manipulação do tecido conjuntivo. O tecido conjuntivo é uma fina película que envolve músculos, tendões ligamentos etc. e tem como função principal, conter e separá-los.

A Dra. Rolf descobriu pelos seus estudos que manipulando esse tecido, podemos mudar a característica plástica do mesmo obtendo-se assim uma nova relação entre tecidos, uma nova organização do esqueleto, e conseqüentemente uma outra posição do corpo no espaço.

A manipulação tem o objetivo de acrescentar energia através de toque na pessoa que esta recebendo o trabalho. Esta energia a qual me refiro é a pressão que aplicamos ora com os dedos, ora com as mãos, ou com os cotovelos quando desejamos atingir níveis mais profundos das camadas do tecido conjuntivo.

O que quero dizer com isso é que um corpo que adquiriu uma determinada forma pelo uso, pode ser modificado através da manipulação e de exercícios educativos, em qualquer época da vida.

A relação do corpo humano com a força gravitacional, é na maioria das pessoas conturbada devido ao mau uso, afetando assim o equilíbrio do corpo no espaço. Quando temos um bom empilhamento da cabeça, do tronco, da pelve e dos membros, certamente teremos um melhor equilíbrio, por exemplo, a cabeça em um corpo equilibrado, deveria estar em cima do pescoço e este por sua vez em cima d tórax e assim por diante. Desta maneira a força da gravidade atuará tridimensionalmente, ou seja, a pressão exercida do lado direito para o esquerdo é contrariamente proporcional.

Este trabalho é executado em uma série de dez horas de trabalho ou em dez sessões, sendo que cada hora de trabalho tem um objetivo específico e a manipulação se concentra em uma determinada região do corpo do cliente. Uma sessão puxa a próxima e esta seqüência ordenada dá ao cliente a possibilidade de uma nova identidade corporal.

Normalmente é indicado que a pessoa faça uma sessão por semana, mas isso não é condição básica para a qualidade do trabalho. Pode-se executar as sessões com intervalos menores ou maiores dependendo da disposição do cliente.

Após o término do que chamamos processo básico de dez sessões sugerimos que o cliente aguarde um prazo de quatro a seis meses para que o corpo se adapte a uma nova condição e só então retorne para sessões de manutenção.

No caso de atletas ou pessoas que tenham atividade física intensa, sugere-se um retorno mais breve.

Com este trabalho o atleta especificamente pela sua atividade tem o sistema neuro muscular ultra-solicitado, tem a sensação de maior leveza com as articulações mais livres e com os músculos menos tencionados, alem de maior equilíbrio.

O atleta de futebol terá nesta técnica uma ferramenta de grande valor, já que o equilíbrio físico aumenta o potencial e conseqüentemente o desempenho.

Comentários

Deixe uma resposta