Universidade do Futebol

Artigos

21/01/2019

Templos Móveis: os impactos dos novos estádios de futebol no Fator Casa

Os estádios representam um componente essencial ao ambiente do futebol. Esses locais não somente recebem as partidas, como também estão frequentemente associados com a identidade e senso de comunidade que são carregados pelos clubes. A partir do aumento da atividade econômica relacionada ao esporte, os estádios, que antigamente priorizavam apenas a execução de jogos de futebol, tornaram-se importantes ferramentas comerciais com amplo impacto na estrutura financeira dos clubes.

Desta maneira, motivados principalmente pela possibilidade de aumento em suas receitas, diversos clubes de futebol ao redor do mundo decidiram por reformar, expandir ou construir novos estádios. Recentemente, apenas na Europa, Real Madrid, Chelsea, Roma e Barcelona anunciaram planos de modificação de seus atuais campos, enquanto outros clubes, como Atlético de Madrid, Tottenham e Juventus, já implantaram esta estratégia.

Essa decisão de mudar de estádio gera um amplo debate entre o que podemos chamar de stakeholders dos clubes de futebol, tais como jogadores, torcedores, donos ou acionistas (quando aplicável), autoridades locais, ligas e federações. Apesar de extensa, esta discussão está fundamentada em aspectos que não estão efetivamente relacionados com o jogo de futebol em si. Seguem, principalmente, critérios comerciais e financeiros. Desta forma, a presente dissertação procurou investigar o impacto envolvendo essa estratégia de mudança na principal atividade desempenhada pelos clubes: o jogo de futebol.

Revisão de Literatura

De maneira a avaliar as motivações que levam os clubes a adotarem essa estratégia de modificação de seus estádios, alguns aspectos foram levantados para serem aprofundados. Primeiramente, uma discussão dos motivos pelos quais os clubes mudam seus estádios foi apresentada, seguida pela introdução do conceito de Home Advantage, ou Fator Casa.

Em geral, existem dois principais fatores que justificam as mudanças nos estádios – a procura de um substancial aumento em suas receitas, ou para estarem adequados com exigências regulatórias, como por exemplo o Taylor Report (1990) ou até mesmo o bastante discutido Padrão Fifa. Nesta primeira categoria, é importante entender quão significante é o impacto causado pelos estádios na estrutura de receitas dos clubes.

 

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

Comentários

Deixe uma resposta