Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O ribeirão pretano Vágner Carmo Mancini, 38 anos, faz parte da nova safra de técnicos do futebol brasileiro. Com a saída de Zetti do comando do Paulista, a diretoria do clube de Jundiaí apostou em seu nome e não deve estar arrependida, pois Mancini manteve a equipe numa posição confortável no campeonato paulista e está sabendo comandar o jovem elenco (do qual fez parte como jogador) com muito trabalho e dedicação. E foi justamente após um treino, encerrado quando anoitecia, que Mancini concedeu esta entrevista para a Cidade do Futebol e que publicamos a seguir.

Cidade do Futebol – Que perfil deve ter um técnico nos dias de hoje?
Mancini – Tem que ser dinâmico, acima de tudo. Deve sempre buscar o maior número de informações e trazer isto a seu favor. Precisa acompanhar o que está sendo feito no Brasil e no exterior, estar aberto ao aprendizado (N.R. Mancini participou do Fórum de Treinadores realizado no Rio de Janeiro, há alguns meses).

Cidade do Futebol – O conhecimento da evolução das táticas no futebol é importante para quem está envolvido como você no dia-a-dia das competições?
Mancini – É fundamental o treinador conhecer o maior número possível de táticas. O futebol teve uma evolução muito grande desde o WM, com o 4-2-4, 4-3-3, teve a Holanda de 74, a Dinamarca de 86, por exemplo… Houve fases onde a tática acabou se sobrepondo à técnica, mas hoje o futebol está sendo jogado de forma mais alegre, mais ofensivo. Utilizando os conhecimentos táticos podemos criar variações e surpreender os adversários.

Cidade do Futebol – Quais os técnicos que foram mais marcantes em sua carreira como atleta?
Mancini – O Parreira, pelo planejamento e diversificação dos treinamentos e uma maneira muito interessante de trabalhar. O Felipão, pela forma como ele conduz o grupo. Ele consegue ser severo, mas é amigo de todos. É um ser humano diferenciado. Já o Leão, em termos de profissionalismo, não conheci ninguém que fosse como ele. Depois de sua passagem pelo Santos, amadureceu de tal forma que está mais próximos dos atletas e isto faz com que obtenha mais vitórias do que antes.

Cidade do Futebol – O técnico mais maduro tem condições de se envolver, ainda, com os avanços tecnológicos e científicos que cercam o futebol atual?
Mancini – Deve se envolver, mesmo sendo de uma geração mais antiga, até porque, se quiser ter uma vida útil no futebol mais prolongada, ele tem de evoluir.

Cidade do Futebol – Quais os conselhos para os jovens que desejam seguir a carreira de técnico de futebol?
Mancini – O sonho é uma coisa muito importante no ser humano, desde que ele tenha objetivo. Tem que se aprofundar, fazer parte do time. O ideal é que ele conheça o mundo em que está entrando, saber que é necessário estudar, assistir o maior número de jogos possíveis, fazer cursos… Tudo isto, como aprimoramento é importante. Atualmente o futebol aceita melhor o ex-atleta, por conhecer melhor o ambiente entre os jogadores e por estar familiarizado com a rotina de trabalho.

03/05/05

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso