Colunas

14/03/2017

A fantástica fábrica de jogadores

Com um investimento anual de € 5 milhões na formação de jovens atletas, o clube português, em uma década, colocou mais de 30 jogadores na equipe profissional e fornece em média 7 jogadores para as seleções nacionais de base

Dizer que o Sporting Clube de Portugal hoje é a terceira força do futebol português, atrás de Benfica e Porto, não é mentira. Os resultados dentro de campo realmente estão abaixo dos seus rivais. Das dezoito vezes que sagrou-se campeão do Campeonato Português, somente um título ocorreu nesse século.

O clube já dominou o cenário do futebol português, com o seu auge ocorrendo entre as décadas de 1930 a 1950, quando conquistou incríveis treze títulos do campeonato nacional. Nessa época, era o Sporting quem olhava para os seus rivais pelo retrovisor.

A força do clube é predominantemente nacional, sem grandes conquistas fora de seu território. Apesar disso, ostenta um vice-campeonato da Liga Europa na temporada 2004/05 e um título do que foi a antiga Recopa Europeia na temporada 1963/64.

O que realmente chama a atenção do Sporting para os olhos da Europa e do mundo é a competência em formar grandes jogadores. O clube orgulha-se de ser, ao lado do Ajax da Holanda, um dos únicos clubes a formar dois jogadores vencedores da Bola de Ouro, premiação de melhor jogador realizada anualmente. Foi de lá que saíram Luís Figo e a superestrela Cristiano Ronaldo.

Escola Academia Sporting| Fonte: supersporting.net
Escola Academia Sporting| Fonte: supersporting.net

O sucesso da Academia Sporting não é fruto do acaso. Anualmente, são investidos cerca de € 5 milhões na formação de jovens atletas, com uma metodologia de treinamento e desenvolvimento criada de forma bastante técnica e planejada. O Barcelona, por exemplo, investe cerca de € 20 milhões ao ano para La Masia, a sua base de formação.

Em uma década, colocou mais de 30 jogadores na equipe profissional e fornece, em média, 7 jogadores para cada uma das seleções nacionais de base. Números que representam um pouco da magnitude de seu projeto.

Essa formação não rende frutos somente ao Sporting, mas para o futebol mundial. Não é possível afirmar que jogadores do calibre de Luís Figo, Paulo Futre, Nani, e, especialmente, Cristiano Ronaldo, tenham construído carreiras de sucesso somente por causa da Academia Sporting, mas podemos sim dar a certeza que a contribuição foi fundamental.

Se olharmos para a seleção portuguesa, podemos entender claramente a representatividade do Sporting. É o clube que mais cedeu jogadores à seleção nacional em fases finais da Copa do Mundo FIFA, totalizando 26 jogadores. Na seleção que conquistou o inédito título da Europa no passado, 10 dos 23 jogadores foram formados no Sporting. Número impressionante!

Se, por um lado, o clube ainda não alcançou o topo do futebol europeu com conquistas de campeonatos de grande expressão na Europa, por outro construiu uma sólida marca vencedora ao criar grandes atletas que são protagonistas no futebol mundial.

Comentários

  1. Bruno Loureiro Batista disse:

    Interessante texto ! Sou Curioso para saber mais sobre sua metodologia e filosofia de formaçao. Ex: O Scouting de jogadores da base, metodologia de treinamento, estrutura entre outros! Grande abraço!

  2. Mauricio disse:

    Carlos, você semelhança nesta trajetória/tradição do Sporting com algum clube brasileiro ?

Deixe uma resposta

Sobre a Universidade do Futebol

A Universidade do Futebol é uma instituição criada em 2003 que estuda, pesquisa, produz, divulga e propõe mudanças nas diferentes áreas e setores relacionados ao universo do futebol, enquanto atividade econômica e importante manifestação de nosso patrimônio cultural, nas dimensões socioeducativas e no alto rendimento, e que conquistou o reconhecimento e credibilidade da comunidade do futebol.

Posts Recentes

Cursos em Destaque

© 2016 Universidade do Futebol. Todos os direitos reservados.