Universidade do Futebol

Eduardo Barros

04/10/2015

A composição do elenco

A composição do elenco é tarefa permanente na carreira de um treinador tanto nas categorias de base como em equipes profissionais.

Com maior ou menor autonomia e influenciado por elementos não controláveis (atletas sem projeção com tempo de contrato longo), o fato é que a composição de um grupo sempre passa pela comissão técnica, mais precisamente pela figura do treinador.

Por exemplo, ao se aproximar o término de uma temporada em uma equipe de categoria de base, o treinador deve ter ciência (com ferramentas e critérios de avaliação bem definidos), de quais são os jogadores remanescentes para a próxima temporada, quais serão os promovidos da categoria inferior e quais são as carências que precisam ser supridas.

Já no contexto do futebol profissional, é comum observarmos a participação dos treinadores ao promover jovens talentos das categorias de base, ao validar a contratação de jogadores prospectados pela diretoria executiva, ao solicitar a permanência de atletas da temporada anterior, ou até na indicação de jogadores de “confiança”, com quem já trabalharam em oportunidades anteriores.

O fato é que, seja na base ou no profissional, o objetivo na composição do elenco é sempre o mesmo: a aproximação do time ideal.

Na coluna desta semana serão propostas algumas reflexões/questionamentos sobre o elenco ideal para que em outra oportunidade, após sua participação, seja realizada uma discussão.

Deixo, então, a sequência de questionamentos:

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos goleiros da sua equipe ideal?

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos laterais da sua equipe ideal?

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos zagueiros da sua equipe ideal?

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos volantes da sua equipe ideal?

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos meio-campistas da sua equipe ideal?

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos meia-atacantes/extremos da sua equipe ideal?

Qual o perfil de jogo (físico-técnico-tático-psicológico) dos atacantes/centroavantes da sua equipe ideal?

Você prefere dois jogadores da mesma posição com características diferentes ou iguais (por exemplo, um lateral direito mais ofensivo/”agudo” e um lateral direito mais defensivo/marcador)?

Você prefere jogadores mais jovens ou jogadores mais experientes?

Do elenco que você trabalha hoje, quantos você considera que compõem o seu elenco ideal?

Você acredita em elenco ideal? No contexto que você trabalha, de quanto tempo precisa para formá-lo?

Você conhece algum elenco ideal? Qual?

Conto com a participação de vocês. Abraços e até a próxima!
 

Comentários

Deixe uma resposta