Universidade do Futebol

Artigos

12/06/2011

A gestão de projetos e os grandes eventos esportivos no Brasil

O país se prepara para organizar dois dos maiores eventos do planeta: a Copa do Mundo Fifa 2014 e os Jogos Olímpicos de Verão 2016. Prepara-se, ainda, para organizar a Copa das Confederações em 2013 e a Copa América em 2015.

O esporte tornou-se um grande negócio capaz de mobilizar multidões e de movimentar bilhões de dólares e, como toda empreitada, a capacitação é indispensável para o sucesso e a rentabilidade.

O peso do setor de eventos no Brasil assentou-se nos últimos anos, cujo papel significativo é comprovado pela 7ª. posição no ranking da ICCA (International Congress and Convention Assiciation) como o país que mais recebe eventos internacionais no mundo.

Neste esteio, o gerenciamento de projetos desponta como propulsor desta demanda, especialmente no que tange aos cumprimentos de todos os encargos e prazos estabelecidos por Fifa e COI.

Gerenciamento de projetos corresponde à aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de atender às suas demandas, sendo realizado por meio da integração dos processos de iniciação, planejamento, execução, monitoramento e controle, e encerramento, conforme dispõe o Project Management Institute¹ (PMI, 2008).

A aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas para atingir o objetivo do projeto é realizado por uma pessoa responsável, o gerente do projeto, que deve:

- Identificar as necessidades do projeto;
- Estabelecer objetivos claros e palpáveis;
- Atender às expectativas de todas as partes interessadas;
- Promover o devido estabelecimento entre qualidade, escopo, tempo e custo.

Esta última atribuição constitui a necessidade de se balancear três fatores conflitantes (tempo, custo e escopo ou qualidade) sendo o fator restante, a consequência do balanceamento. Portanto, se houver tempo, custo e escopo, a consequência será a qualidade do projeto. De outro giro, se houver tempo, custo e qualidade, a consequência será o escopo do projeto.

Dessa maneira, o gerenciamento de projetos inclui o balanceamento das restrições conflitantes do projeto, como: escopo, qualidade, cronograma, orçamento, recursos e risco.

A relação entre esses fatores faz com que se algum deles mudar, pelo menos um dos outros provavelmente será alterado, no que se denomina “teoria da tripla restrição” (Newell, 2002).

Projetos de sucesso são aqueles que entregam o produto ou serviço especificado dentro do escopo, prazo, orçamento e com qualidades e é justamente isto que se espera dos comitês organizadores da Copa do Mundo de 2014 e das Olímpiadas de 2016.

O profissional de gerenciamento de projetos é indispensável para fazer a coisa certa (eficácia) da forma certa (eficiência) buscando a efetividade por meio de um planejamento estratégico, ou seja, por um processo de mobilização para atingir o sucesso mediante um comportamento proativo, considerando o ambiente atual e o futuro objetivando:

- Produzir todas as entregas planejadas;
- Completar dentro do cronograma planejado;
- Executar dentro do orçamento aprovado;
- Entregar de acordo com todas as especificações funcionais, de performance e de qualidade;
- Alcançar todas as metas, objetivos e propósitos;
- Atingir todas as expectativas das partes interessadas.

Portanto, para o pleno sucesso das competições que o país irá organizar, é imprescindível a presença de um gerente de projetos – eis que estouros de orçamento, atraso na entrega de obras, produtos e/ou serviços correspondem a um projeto mal sucedido. O fato é que a cada dia há menos espaço para amadores na organização desportiva e neste momento o profissional qualificado torna-se uma necessidade.


Referências bibliográficas

SOUZA, Gustavo Lopes Pires de. “Estatuto do Torcedor: A evolução dos direitos do consumidor do esporte”. Alfstudio. Belo Horizonte: 2010

VERGARA, Sylvia Constant, Itamar Moreira, (coord). André Bittencourt Do Valle, Carlos Alberto Pereira Soares, José Finocchio Junior, Lincoln De Souza Firmino Da Silva. Fundamentos do gerenciamento de projetos. Editora FGV. Rio de Janeiro:2010


*Coordenador do Curso de Capacitação em Direito Desportivo da SAT Edicacional, Mestrando de Direito Desportivo pela Universidade de Lérida (Espanha) e Procurador do TJD/MG de Futebol Society.

————-
1 – Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia (EUA), é uma das principais associações mundiais em gerencialemto de projetos e conta com mais de 420 mil associados e certificados em todo o mundo. O PMI edita o PMBOK (Project Management Body of Knowledge), guia que identifica o conjunto de conhecimentos em gerenciamento reconhecido como boa prática.

Comentários

Deixe uma resposta