Universidade do Futebol

Eduardo Barros

01/11/2015

“A sua melhor versão te leva além”

Dicas de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal aos profissionais do futebol

Dias atrás, esteve em Curitiba a jovem Bel Pesce, 27. A visita de uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil, segundo a revista Época, fez parte do tour de divulgação de seu último livro, intitulado “A sua melhor versão te leva além”, que está sendo lançado em todas as capitais do país. Formada em Engenharia Elétrica, Ciência da Computação, Administração, Matemática e Economia, Bel Pesce tem marcante atuação empreendedora e educacional. Sua palestra, composta por uma breve síntese dos capítulos do livro, foi uma aula de como podemos refletir melhor e mais frequentemente sobre nós mesmos e o quanto nossas atitudes nos aproximam (ou não) de nossos objetivos.

Antes de apresentar as dicas de desenvolvimento pessoal apresentadas na palestra, que apesar de não “falarem” de futebol em nenhum momento, “falam” sobre futebol o tempo todo; será contextualizado o mercado de capacitação dos profissionais do futebol brasileiro. Tal mercado já entende que a qualificação profissional é um caminho sem volta para o desenvolvimento do nosso jogo, da base ao profissional, muitas vezes estagnado e preso a paradigmas ultrapassados.

Está cada vez mais comum, a participação em Fóruns, Debates, Congressos e Cursos que oferecem temas variados de capacitação profissional. Análise de desempenho, elementos técnico-táticos do jogo e preparação física são conteúdos disponíveis permanentemente em diversas regiões do país e, inclusive, no formato on-line.

Para ter certeza desta afirmação, é bem provável que nesta altura da temporada você, caro leitor, já tenha realizado ao menos uma capacitação técnica. Mais do que isso, faça um breve exercício e liste ao menos 5 companheiros de profissão que tiveram a mesma iniciativa. É fato: os profissionais do futebol estão cada vez se preparando mais!

No entanto, no tocante à preparação profissional, precisamos ampliar a reflexão sobre o seu real significado.

Quando fazemos um curso de preparação física, tática, análise de desempenho, ou qualquer outro da área técnica, estamos adquirindo conhecimentos que permitirão uma maior capacidade de desenvolvimento dos atletas. Porém, e o seu próprio desenvolvimento? Caso você saiba mais hoje sobre tática do que sabia ontem significa que, necessariamente, você se desenvolveu profissionalmente? A capacitação técnica é a única forma de desenvolvimento profissional? Será que, além de buscarmos formas de melhorar o outro, também não temos de buscar maneiras de melhorar  a si mesmo?

Vamos, então, as dicas de autoconhecimento da Bel Pesce. Para cada uma delas, será deixada uma reflexão que compreende uma breve interpretação sobre o tópico abordado.

 

Dica 1 – “Cada um é cada um, mas todos podem aprender com todos”

Transforme todos os momentos  de relacionamento pessoal como uma oportunidade de aprender com o outro. Acontecimentos e opiniões aparentemente simples podem trazer lições para a vida toda.

 

Dica 2 – “Dois de você”

Anote coisas sobre você, como pensa, como reage, o que sente. Além disso, converse com você mesmo. Problemas se repetem no cotidiano e quanto melhor você souber sobre si, melhores serão as suas soluções.

 

Dica 3 – “Esqueça o melhor e as médias”

Muitas vezes, nos preocupamos em nos comparar com o outro ou nos contentamos em fazer parte da média. A sua trajetória pessoal é única e não deve ser comparada a de ninguém. O seu caminho não é melhor que o do outro assim como o do outro não é melhor que o seu. Dê os seus passos aprendendo com o próximo, mas sem compará-lo a você. Quer um caminho sem obstáculo? Não existe!

 

Dica 4 – “100% fiel aos seus valores”

Quais são os seus valores? Quanto mais você se conhecer, maior a possibilidade de descobrir o que te move. Dos valores que tem, quais são inegociáveis? Siga-os e estará no seu caminho para ir além.

 

Dica 5 – “Parâmetros claros para as decisões”

Decidimos a vida toda. Quais os parâmetros norteiam as suas decisões? Sucesso, status, satisfação profissional, realização pessoal, ajudar o próximo, zona de conforto? Ao conhecer as suas motivações, você terá um cenário mais aberto para as permanentes escolhas as quais nos deparamos em nossa trajetória.

 

Dica 6 – “Saber bem como você é”

Quais são os seus padrões? Para todos os seus problemas, quais são as suas reações? Conheça-se. É um grande desafio conhecer, aceitar e adaptar a sua natureza.

 

Dica 7 – “Saber bem onde quer chegar”

Anote os seus planos de curto, médio e longo prazo. Ter registrado onde quer chegar pode impulsioná-lo a traçar o caminho. Você se encontra hoje onde gostaria de estar? Se não, está fazendo o seu melhor para tal? As vezes deixamos de pensar no futuro pois estamos atarefados com demandas urgentes. A dica da Bel é a seguinte: “faça o urgente, mas não esqueça o importante!”

 

Dica 8 – “Sua meta nº 1”

Segundo dados divulgados pela Bel Pesce, somente 1 em cada 100 pessoas tem a sua principal meta de vida registrada. Você faz parte de qual grupo?

 

Dica 9 – “Interesses crescem e evoluem”

Reflita sobre seus 5 últimos anos e projete os próximos 5. Quais interesses permanecem? Quais perderam força? Quais ganharam força? Surgiram novos interesses? Muitas vezes, deixamos de fazer algo que nos atrai pela incompetência de dar o primeiro passo. Conheça-se e descubra quais motivos limitam algum primeiro passo seu.

 

Dica 10 – “Foco: sonhos conectados”

Os seus projetos de curto, médio e longo prazo devem estar conectados aos seus sonhos. Se não houver conexões, você não estará no caminho para ir além. Qualquer, repito, qualquer sonho é legítimo!

 

Dica 11 – “Pensando em camadas”

Precisamos entender que todas as nossas ações estão, de alguma forma, conectadas. Por exemplo, a realização de um projeto de médio prazo será mais tangível se, no curto prazo, alguma ação for feita para concretizá-lo no futuro.   Quando pensamos em camadas estabelecemos relações. A nossa vida (e nosso caminho) é uma teia de relações que se reconfiguram permanentemente.

 

Dica 12 – “Novos desafios para ampliar a sua missão”

Você já parou pra pensar que sua missão pode inspirar a missão de outras pessoas? Após ler esta coluna, leia mais sobre o “Meu Código Aberto”, de Bel Pesce.

 

Dica 13 – “Grandes transformações são ok”

É comum interpretarmos como “loucura” mudanças profissionais e/ou pessoais significativas. Definir e estabelecer planejamentos não  exclui o fato de iniciarmos grandes transformações, afinal, o exercício de desenvolvimento pessoal e autoconhecimento, para encontrar a sua melhor versão, não se resolve da noite para o dia. Caso a mudança te conecte com o seu melhor, siga em frente!

 

E, a última: Dica 14 – “Sendo honesto consigo mesmo”

Quais sãos as suas características das quais sente orgulho? Identifique-as, anote-as e carregue-as consigo. Por vezes, falhamos por querer agir de acordo com aquilo que não somos. Para a Bel, “não ser você, é desperdiçar quem você é”. É distanciar-se do caminho que te leva além.

 

O autoconhecimento aumenta a produtividade. Exercitá-lo é uma tarefa difícil num cotidiano que se desenrola, cada vez mais, num contexto de “piloto automático”.

Bel Pesce, obrigado por ministrar uma das melhores aulas de futebol que já tive! E assim, segue o jogo da vida…

Comentários

  1. Ótimo texto e bela analogia. O futebol deve sim ir muito mais além. Parabéns.

  2. Ótimo texto exemplo para vida ! Parabéns

  3. roberto disse:

    Parabéns pelo texto, importantíssimo para todas as áreas.

Deixe uma resposta