Universidade do Futebol

Geraldo Campestrini

30/05/2012

Além da exposição

Notícia recente publicada originalmente no site Máquina do Esporte apresenta a discussão e o ensaio de uma nova plataforma de se comunicar e se relacionar por meio do futebol, indo muito além da trivial exposição de marca e contagem do número de vezes que a mesma aparece na televisão.

Nova aqui no Brasil. Diante de um contingente de pessoas que tem vínculo afetivo direto com os clubes, as alternativas de marketing transcendem a colocação de marcas em uniforme de jogo e a consequente poluição visual da marca principal, que é a do próprio clube.

Por toda a sua representatividade, os principais clubes podem ficar cada vez menos dependentes de patrocínio de camisa e televisão, tendo um potencial gigantesco de receitas ainda inertes nas mãos dos próprios torcedores.

Não que o patrocínio e a comercialização dos direitos de transmissão não sirvam. Pelo contrário, continuam tendo e sempre terão importância significativa no bolo de receitas de um clube. Mas os recursos que estão nas mãos dos torcedores/consumidores ainda não são efetivamente canalizados para as entidades.

Começa pela bilheteria, em que os estádios possuem baixa taxa de ocupação e receita ínfima quando comparados com outros clubes pelo mundo ou até mesmo outros segmentos da indústria do entretenimento. Passa pelos produtos licenciados, algo que evoluiu muito, mas ainda está longe de alcançar todo o seu potencial.

Chega no sócio-torcedor que, aparentemente, parece ser o sonho de consumo de qualquer marca não ligada ao esporte: conhecer o perfil do consumidor detalhadamente, seus costumes, comportamento, onde está em determinadas horas, cores que gosta etc.

Enfim, ações como esta da Brahma, citadas no primeiro parágrafo, devem crescer nos próximos anos no Brasil. É fundamental, para tanto, que os clubes entendam antes do mundo corporativo o potencial de negócios que têm nas mãos, para que não fiquem à mercê dos interesses alheios em detrimento daquilo que podem captar diretamente com a sua própria marca.

Para interagir com o autor: geraldo@universidadedofutebol.com.br
 

Comentários

Deixe uma resposta