Universidade do Futebol

Gustavo Lopes Pires de Souza

11/04/2014

Enfim, temos o campeão brasileiro de 1987 (!)

A fim de impedirem o vexame da não realização do campeonato brasileiro, em 1987 os grandes clubes brasileiros se reuniram e criaram a Copa União.

Assim, naquele ano, a maior competição de futebol do país foi organizada por uma associação de clubes, o Clube dos Treze, e teve dezesseis equipes.

A Copa União foi um marco, eis que correspondeu a uma verdadeira liga profissional de clubes com o patrocínio de grandes empresas, como a Coca-cola que patrocinou quase todas as equipes.

Entretanto, o sucesso da competição organizada sem a ingerência da CBF causou insatisfação na entidade que resolveu criar outro módulo com os clubes que não participaram da Copa União e estabeleceu que o campeão brasileiro deveria sair de um quadrangular entre os dois primeiros colocados de cada competição.

O Clube dos Treze negou-se a participar deste quadrangular e o Sport Recife, campeão do outro módulo foi declarado campeão brasileiro.

Inclusive, Sport Recife e Guarani foram os representantes brasileiros na Copa Libertadores de 1988, em detrimento de Flamengo e Internacional, respectivamente, campeão e vice da Copa União.

Desde então, Sport, Flamengo e CPF travam batalha judicial para definir o campeão brasileiro de 1987.

A disputa se acirrou ainda mais quando o São Paulo conquistou o quinto campeonato brasileiro e pleiteou a posse definitiva da “taça de bolinhas”.

Enfim, após 27 anos, o Superior Tribunal de Justiça declarou o Sport Recife o único campeão brasileiro de 1987.

Todo esse imbróglio trouxe algumas considerações relevantes à comunidade jusdesportiva:

– A demora na sentença demonstra o quão é prejudicial a interferência da Justiça Comum no desporto.

– A CBF é uma entidade privada e tem o monopólio na organização de competições oficiais no Brasil.

– Independente da decisão judicial ou da chancela da CBF, para os amantes do futebol e para a história, o campeão da competição nacional mais importante de 1987 foi o Flamengo.

Por fim, imprescindível destacar a grande lição que a Copa União deixou. Sim, é possível realizar um campeonato brasileiro com 16 clubes, calendário racional e organizado pelos protagonistas do espetáculo e toda a polêmica serviu, somente, para enfraquecer o projeto e fortalecer a CBF.

Comentários

Deixe uma resposta