Universidade do Futebol

Geraldo Campestrini

12/08/2015

Ensinar marketing

Na indústria do esporte, não são poucos os argumentos que sacramentam: “ah, a gente tenta, mas as pessoas / as equipes não entendem nada de marketing. Aí a coisa não funciona. Nem os patrocinadores, às vezes, entendem de marketing esportivo. Por isso, não dá certo!”.

Para sair do ambiente das lamentações, a NBA veio ao Brasil, em parceria com o NBB (que já vinha trabalhando isoladamente de maneira muito adequada, diga-se de passagem), e emplacou aquilo que é comumente feito por ela nos EUA: um evento de marketing para congregar e estimular a comunidade do basquete a pensar diferente em relação a produto, relacionamento com torcedores, relacionamento com patrocinadores e mídia. Nenhum mistério!

O evento ocorreu nesta semana, no dia 11 de agosto de 2015. A proposta é mostrar como as ferramentas de marketing podem contribuir para o desenvolvimento da plataforma basquetebol no país e quais são as estratégias de um projeto de âmbito global, como é o caso da NBA.

O recado é simples: se queremos uma indústria que pensa diferente, é fundamental ensinar as pessoas que lidam com o esporte da mesma maneira há muito tempo a passar a pensar efetivamente diferente. Apenas educando e persistindo na replicação de conceitos modernos e inovadores é que será possível desenvolver um mercado em prol do esporte. 

Comentários

Deixe uma resposta