Universidade do Futebol

Gustavo D’Avila

23/04/2015

Feedback gera aprendizado?

Por muitas vezes um treinador de futebol necessita ser eficaz na orientação de seus atletas, seja para reforçar comportamentos positivos e ações bem executadas, quanto para contribuir no desenvolvimento destes através da melhoria e ajustes dos comportamentos percebidos de seus atletas na busca por melhores desempenhos.

Mas para se realizar esta ação muitas vezes se recorre de maneira isolada ao famoso feedback, muito difundido entre os profissionais atualmente em qualquer nicho de atuação. Porém dúvida em relação a eficácia do feedback como única forma de contribuir para a melhoria do desempenho dos atletas.

Na verdade para conseguirmos contribuir efetivamente para o desenvolvimento do outro, precisamos compreender que o aprendizado de algo novo é um processo que muitas vezes pode passar despercebido pela mente do atleta. Muitas vezes quando estamos tentando aprender algo novo, não percebemos como nós aprendemos a aprender estas coisas novas.

Na verdade, é muito importante conhecermos o processo de aprendizagem humana para podermos contribuir com o desenvolvimento de alguém. Ou seja, conhecer a forma que nos levará do não saber ao saber.

Para desenvolvermos algo novo, passamos por quatro estágios neste caminho que nos levará ao desenvolvimento daquilo que buscamos. São eles:

1. Incompetência inconsciente – Quando o indivíduo não sabe que lhe falta alguma competência para fazer algo, ou seja, ele não sabe que não sabe alguma coisa.

2. Incompetência consciente – Neste estágio você provavelmente passa a ter consciência de que não sabe o que precisa para executar algo novo. Ou seja, sua incompetência sobre alguma coisa está clara e sua consciência está elevada quanto a isso.

3. Competência consciente – Aqui você aprendeu o precisava e não haverá mais um grande esforço consciente para acertar e conseguir fazer bem o que se necessita.

4. Competência inconsciente – Nesta fase a pessoa de fato aprendeu o que precisava! A habilidade em fazer algo passa a ser natural e não é necessário esforço algum para atingir um ótimo desempenho.

Desta forma, pode ser valioso para todo treinador de futebol que procura ser mais assertivo em suas orientações e no incentivo ao desenvolvimento de seus atletas, que ele consiga levar o atleta do estado de incompetência inconsciente para o de incompetência consciente, pois neste momento o atleta vai compreender claramente que lhe falta algo a aprender e com isso a consciência de sua incompetência poderá leva-lo a buscar os aprendizados necessários para tornar-se competente no que necessita e com isso melhorar seu desempenho na busca pela melhor performance esportiva. 

Comentários

Deixe uma resposta