Fortalecer a chegada ao profissional é fundamental

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Após fecharmos o ano de 2014 falando sobre a importância das divisões de base para o futebol brasileiro e também sobre como a compreensão das fases de uma carreira torna-se relevante para o sucesso esportivo e financeiro dos clubes, quero começar 2015 complementando esta reflexão e tocando num ponto igualmente relevante quando falamos da base que é o preparo para a transição ao nível profissional de futebol.

Cabe então relembrarmos quais são essas transições, uma vez que isso pode nos servir como inspiração para novas análises e ideias que possam tratar cada vez melhor da principal transição de uma carreira esportiva, que é a transição para o nível profissional.

As transições de uma carreira esportiva podem ser compreendidas como um acontecimento ou processo que resulta em uma “mudança na percepção sobre si mesmo e o mundo e necessita uma mudança correspondente no comportamento e nos relacionamentos pessoais”.

Os períodos de transição que ocorrem na carreira geram a necessidade do atleta se adaptar às novas exigências do esporte. Essas transições são relativamente previsíveis e compõem uma evolução considerada progressiva dentro de cada modalidade.

Apenas relembrando, estas são as transições de uma carreira esportiva:

•Transição da fase de iniciação para desenvolvimento
•Transição da fase de desenvolvimento para excelência
•Transição da fase de excelência para aposentadoria
•Transição da fase de aposentadoria para outra atividade profissional

Para nossa reflexão, vou compartilhar a descrição de apenas uma das transições: a transição da fase de desenvolvimento para excelência. Esta transição exige uma total dedicação, especialização do treinamento e muitas vezes se caracteriza pela oportunidade de uma profissionalização do atleta. Nesta etapa a orientação do treinador e de todos os demais profissionais do esporte, tais como médicos psicólogos e diretores, é crucial para o atleta lidar positivamente com esta transição.

Particularmente acredito ser aqui, na devida orientação e apoio profissional estruturado, o principal ponto de atenção na ocasião da transição de um atleta de futebol amador para o nível profissional e por isso este se sugere como objeto de estudo e análise sobre adoção das melhores ações para facilitar ao máximo essa transição e adaptação.

Com isso, espera-se que os clubes possam aproveitar ao máximo os atletas que formem em suas divisões de base, podendo com isso enfim colher ótimos frutos tanto de desempenho esportivo quanto de desempenho financeiro de suas respectivas instituições.

Espero sinceramente que o tema seja ainda mais explorado 2015 e com isso possamos ter um ano de muitas novidades positivas para todos os clubes brasileiros.

Até a próxima!
 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso