Universidade do Futebol

Colunas

09/01/2020

O inteligente Palmeiras de 2020

O fato de o Palmeiras não ter anunciado nenhum reforço até aqui pode deixar alguns palmeirenses ressabiados. Até porque eles estavam acostumados com caminhões de reforços em todo final/começo de ano. Mas seja por contenção de gastos pura e simples ou por uma questão mais ampla e filosófica, me agrada o que vem acontecendo pelos lados do Palestra Itália.

Contratar muito não é sinônimo de contratar bem. Quantidade difere muito de qualidade. Um elenco inchado te traz mais problemas de relacionamento do que soluções dentro de campo. Todas essas frases corroboram e validam o noticiário palmeirense que carrega apenas saídas de jogadores até esse momento.

Um ponto importantíssimo: o Palmeiras não negociou nenhum jogador titular. Todos ficaram. Apenas saíram aqueles que não atuavam com frequência. Dessa forma, jovens da tão falada categoria de base terão espaço na equipe profissional, de maneira natural.

É claro que o Palmeiras precisa contratar. Faltou força na reta final da temporada passada. Todos notaram! Mas essa força não virá de muitos jogadores medianos no plantel. A mescla da base titular com reforços pontuais e o oxigênio vindo dos meninos da base pode render frutos. Agora está nas mãos do técnico Vanderlei Luxemburgo. Essa grande oportunidade, que talvez nem ele esperasse mais, vai se confundir e se misturar com um enorme desafio de criar um bom time com todos esses elementos que eu trouxe. Creio que Luxa dará conta, ele está muito motivado.

Acredite: estou mais otimista com o verdão agora do que em anos anteriores em que as notícias só davam conta de jogadores chegando.

 

 

Comentários

Deixe uma resposta