Universidade do Futebol

Colunas

05/03/2020

A prova de fogo de Tiago Nunes no Corinthians

O trabalho de um técnico de futebol é muito complexo. E, ao mesmo tempo muito específico. Cada ambiente de trabalho, a cultura de cada clube, pede um tipo de liderança e um tipo específico de jogo. Cabe ao treinador, que é sempre o condutor maior do processo, ter a flexibilidade e as competências necessárias para identificar corretamente cada cenário e conseguir interferir nele de maneira eficaz.

Tiago Nunes não conseguiu ser bem-sucedido neste primeiro ‘micro-ciclo’ no Corinthians. O desafio era enorme já que o resultado teria que vir no curtíssimo prazo em função da Libertadores da América e ao mesmo tempo o contexto pedia uma ruptura com um conceito de jogo mais defensivo, sepultado com a demissão de Fábio Carille no ano passado. Todos esses ingredientes somados a pouco tempo de treino, viagem para torneio amistoso nos Estados Unidos e elenco sendo trocado, com chegadas e saídas de jogadores. Repito: cenário conturbadíssimo. E Tiago não conseguiu ser eficiente na gestão desses elementos.

Começa agora, porém, um outro momento. Com a eliminação na Libertadores, o Corinthians terá tempo para trabalhar e treinar. Neste primeiro semestre, apenas o Paulista e o início do Brasileirão para disputar. Tiago Nunes poderá, então, mostrar suas habilidades não só para criar e ajustar comportamentos táticos, mas também para gerar conexão e laços com – e entre – os atletas. É um trabalho que exige tempo para ser implementado. E tempo, o Corinthians terá de sobra…

Os próximos jogos do Campeonato Paulista serão fundamentais e até decisivos. É imprescindível que o Corinthians apresente uma melhor performance. O desafio de Tiago Nunes continua sendo dificílimo, afinal se trata de um dos maiores clubes do mundo. Só que a justificativa da falta de tempo deixará de existir…

 

Comentários

  1. msbjj2019 disse:

    No Brasil não trabalham com temporada, O trabalho é feito por Campeonato.

  2. marquinho.rod disse:

    Concetezam trabalham no dia dia nos treinamentos mais as pessoas não enxerga isso concordo

Deixe uma resposta