Tomada de decisões (fora das quatro linhas) na carreira esportiva

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Na semana em que um dos assuntos mais comentados no mundo esportivo está sendo a transferência do Neymar para o Barcelona, um tema importante na carreira esportiva merece ser debatido: as decisões do atleta fora do campo.

Dentro de campo, o atleta toma diversas decisões durante uma partida, que são acontecimentos de forma antecipativa (teoria da ação) com a participação de processos cognitivos, de representações mentais, do conhecimento, da memória.

Mas, na coluna desta semana quero abordar justamente o processo de decisão que acontece fora das quatro linhas, ou seja, durante a carreira do atleta. Atualmente, os atletas são estimulados pelo ambiente a olhar mais para fora do que para dentro deles mesmos, o que dificulta o processo de autoconhecimento.

É necessário parar e refletir de tempos em tempos e esta melhor hora de parar e olhar é sempre o agora, seja o momento que for. Medos, dúvidas e inseguranças colocam pressão e os atletas precisam para continuar a jornada da sua carreira.

É importante para os atletas conhecer as fases de uma carreira e os impactos de uma decisão infundada. Me parece que em alguns momentos os atletas tomam decisões talvez equivocadas, não atendendo suas reais expectativas pessoais e profissionais, muitas vezes gerando consequências que causam desânimo e reduzem sensivelmente o desempenho do atleta.

Desta forma, realizar um movimento preventivo na vida profissional do atleta pode evitar as graves doenças relacionadas ao trabalho, como também facilitar a percepção do melhor momento para tomar as decisões de carreira e realizar as mudanças que se fizerem necessária; permite ainda resgatar a capacidade de pensar sobre a realidade e tomar a consciência do que diz respeito aos seus interesses internos e ao que pertence aos desejos do mundo que o cerca; facilita também o reconhecimento de seus próprios limites e ajuda a definir o grau de tolerância às interferências externas.

Mas, como promover reflexões adequadas e eficientes em momentos de decisão extra campo?

No processo de coaching, um coach capacitado e experiente utiliza com o atleta como cliente ferramentas que apoiem na tomada de decisão e nesta coluna compartilho com vocês uma delas: a análise do campo de força, um modelo baseado no trabalho de Kurt Lewin’s – "Teoria dos Campos".

A análise do campo de força descreve o campo de forças ou pressões agindo em um evento particular num determinado momento. Essencialmente, a teoria sugere que forças que agem para mudar uma situação são balanceadas com forças que agem para resistir a mudança.

E na prática, como funciona?

O Coach avalia junto ao coache (atleta, como cliente) quais são as forças que impulsionam e as forças contrárias em relação a uma determinada situação, cenário ou objetivo. Ou seja:

• Define-se a situação atual da carreira do atleta;

• Define-se o objetivo do atleta (resultado desejado);

• Identifica-se todas as possíveis forças impulsionadoras;

• Identifica-se toas as possíveis forças contrárias;

• Realiza-se uma análise das forças concentrando-se em:

o Redução das forças contrárias a resistência;
o Fortalecimento ou adição de forças impulsionadoras e favoráveis ao processo.

Tendo em mãos estas reflexões o atleta tem maiores condições de perceber se o cenário avaliado é o que mais de adere aos seus objetivos de carreira e aos seus desejos pessoais. Sendo este cenário o escolhido pelo atleta, deve-se elaborar um plano de ação para atender os itens que fortaleçam e impulsionem a realização do cenário escolhido.

Aos atletas em momento de decisão, procurem um coach e aumentem as chances de sucesso na sua tomada de decisão fora do campo. Além de apoiar no processo decisório o trabalho de um coach é fundamental na elaboração de metas, planejamento estratégico da carreira, bem como no aumento da performance esportiva.

E voltando ao assunto Neymar, será que ele também tem um coach?

Faça coaching e potencialize sua carreira esportiva!

 

Para interagir com o autor: gustavo.davila@universidadedofutebol.com.br

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais conteúdo valioso