Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Crédito imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Ganhar consecutivamente não é simples. É para poucos. O chavão que diz: ‘mais difícil do que alcançar o topo é se manter nele’ faz todo sentido. Por isso, os méritos do Palmeiras com esse bi (tri) campeonato da Libertadores devem ser reconhecidos e aplaudidos de pé.  

Vamos começar falando da parte mental, que o técnico Abel Ferreira tanto propaga. É normal o ser humano relaxar após um feito conquistado. Nossa natureza nos leva a uma acomodação depois de um objetivo alcançado. Pegue você, na sua vida pessoal e profissional: não é difícil se colocar em ação posteriormente a uma meta atingida?! Pois bem, atletas profissionais não são diferentes… e quando Abel percebeu que estava difícil recolocar o foco do grupo em conquistar mais, fazer história, ele pediu reforços. Alguns entenderam como choro e desculpa pela oscilação da equipe no começo da temporada… os reforços não vieram e mesmo assim Abel conseguiu colocar todos novamente em alta performance e veio mais uma Libertadores. Incrível!

E temos que voltar nosso olhar também para o Palmeiras como um todo. Um clube que hoje atua com excelência em cada um de seus departamentos. Que trabalha incessantemente para minimizar os riscos e erros naturais e inerentes ao futebol.

Chegar e ganhar tanto nunca é obra do acaso! Ciência do esporte, fisiologia, nutrição, parte médica, análise de desempenho, governança, finanças, enfim, tudo no Palmeiras hoje é feito de forma extremamente profissional. Duas Libertadores, dois Brasileiros, duas Copas do Brasil e um Paulistão em seis anos confirmam isso. Abel com seu inconformismo, sua gana, seus estudos, sua comunicação pautada na Programação Neurolinguística, era a cereja que faltava nesse bolo. Um clube forte vai produzir bons resultados independentemente do treinador. Mas esse mesmo clube com um técnico acima dos demais terá resultados jamais alcançados.

Esse é o Palmeiras de Abel 2021. Transcendendo tudo o que já foi feito na gloriosa história alviverde.

+ posts

Jornalista, apresentador e reportér de radio e televisão. Egresso de cursos da Universidade do Futebol, Marcel reflete sobre o jogo a partir da perspectiva do pensamento sistêmico.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

Mais conteúdo valioso