Análise do Jogo: Brasil 2-0 Costa Rica

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Confira a análise dos gols da partida (o vídeo acima contém imagens da emissora FS e FIFA).

 
A seleção brasileira conseguiu impor o seu futebol, dominando a Costa Rica praticamente o jogo todo. Jogou bem e não deixou o rival jogar. Teve volume, criou muitas chances e concedeu raríssimas (Alisson ainda não fez nenhuma defesa difícil na competição).
Como tem sido em quase todos os jogos das grandes seleções nesta Copa do Mundo, o jogo foi nervoso e dramático, gerando alto desgaste emocional. Os gols saíram após muita insistência, somente nos acréscimos do 2º tempo. Embora tenha feito por merecer abrir o placar muito antes, tamanho seu domínio em relação à Costa Rica, a seleção esbarrou numa grande atuação de Keylor Navas e na execução de um plano de jogo muito bem traçado pelo adversário.
Méritos para Oscar Ramirez que entendeu o funcionamento da equipe de Tite e soube neutralizar os pontos fortes do Brasil durante a maior parte do tempo.
Postura e Proposta da Costa Rica:
Diante de uma das melhores equipes do mundo, tanto coletiva como individualmente, a Costa Rica não quis se expor e jogou por uma bola (que teve e desperdiçou, logo aos 12 minutos).
Defendendo num bloco baixo muito compacto, em 5-4-1, deu campo e a bola para o Brasil. Com uma marcação zonal agressiva, sempre com superioridade numérica, coberturas e dobras de marcação, a seleção costarriquenha se aproveitou da pouca agressividade do Brasil em atacar espaços nas costas da sua última linha e acumulou jogadores de maneira muito organizada, negando os espaços à frente da área.

Para ler a análise na íntegra, clique aqui.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

Deixe o seu comentário

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
jorge sallaberry vianna
jorge sallaberry vianna
2 anos atrás

A inversão de jogada ocorrida de forma muito lenta dando tempo da costa rica marcar, no um contra um Wilian não arriscava, com a substituição melhorou muito. No segundo tempo as infiltrações com Neymar foram excelentes, mas não saiu o gol. a superioridade da Costa Rica prevalecia. No segundo tempo a entrada de Coutinho fez surgir o gol apos um erro de domínio de Jesus, e a jogada com Casemiro trazendo a bola liberou O estrema para entrar e servir Neymar no Segundo gol, o que estava faltando, o Brasil ser mais incisivo, o que Paulino não conseguia.

Isaías Carvalho
Isaías Carvalho
2 anos atrás

O que me preocupou foi a dificuldade do Brasil em ganhar de um adversário tão fraco tecnicamente. Porque temos que ser verdadeiros, o Brasil demostrou toda esta superioridade cantada em verso e prosa, devido á incapacidade técnica da Costa Rica em se manter com a bola, devido á sua péssima qualidade técnica. Pra mim fica evidente que quando o Brasil encontrar um adversário mais qualificado tecnicamente, ou seja, que saiba jogar futebol,terá uma surpresa muito desagradável.

Marconi de Moura Júnior
Marconi de Moura Júnior
2 anos atrás

Muito boa a análise do jogo Brasil x Costa Rica.

Jorge Gonçalves
Jorge Gonçalves
2 anos atrás

“a seleção costarriquenha se aproveitou da pouca agressividade do Brasil em atacar espaços nas costas da sua última linha”. Perfeito!!!!!!

Jessé
Jessé
2 anos atrás

Pra mim, o fator psicológico foi o maior adversário da seleção. Entrou no primeiro tempo estudando demais o adversário, encontrou os espaços ainda nos primeiros 45 minutos (como exemplo, a subida do lateral direito pra marcar o Neymar na intermediária, deixando um espaço nas costas e um bom caminho pra desenvolver as jogadas do Brasil), mas o medo de errar parecia maior que a vontade de acertar. No segundo tempo, entraram com mais ímpeto ofensivo, arriscando mais (usando os espaços que já tinham encontrado). Não acho que o Douglas Costa trouxe essa mudança, acho que o time todo voltou com… Read more »

Mais conteúdo valioso