Universidade do Futebol

Colunas

12/10/2018

Entre o Esporte e o Doping

A “LEI DE GERSON” E AQUELE 1% A MAIS

Bem-vindos ao nosso Entre o Direito e o Esporte” começando esse novo mês. Um novo mês que a gente vai dar uma olhada em como a “Lei de Gerson” aparece no nosso futebol. Um novo mês que a gente vai ver como aquele 1% dá as caras no nosso dia a dia de torcedor. Um novo mês que a gente vai conversar sobre o que a gente acha entre o esporte e o doping.

E, como todo começo de mês, esse outubro vai ser igualzinho e hoje é aquele dia que vamos saber o mapa dos nossos próximos finais de semana: no “dia das crianças” nós vamos conversar sobre a AMA… isso, você leu certo: AMA ou Agência Mundial Antidopagem; na terceira coluna do mês nós vamos olhar mais de perto o que é o controle antidopagem; e, para fechar o mês, nós vamos ver como tudo isso vira aquilo que nós advogados “adoramos”: um processo (que, no fundo, é aquilo que aparece nos jornais depois). Agora, vamos dar o nosso chute inicial® com um pouquinho sobre tudo isso!

Bora lá?

Eu amo, tu amas, ele AMA. Isso, AMA é a Agência Mundial Antidopagem que é mais conhecida como WADA (World Anti-Doping Agency em inglês). Ela é como a FIFA… a gente sabe que ela existe, mas não é todo mundo que sabe o que ela faz de fato. Resumindo bastante, a AMA cuida dos esforços antidopagem no esporte mundial.

O que é isso, né? Bão, semana que vem a gente conversa mais! E já te adianto que envolve uma “lista de substâncias proibidas”, uma de “métodos proibidos”, e umas tantas outras sobre “parâmetros internacionais” de como tudo isso acontece (ou deveria acontecer).

Enquanto isso, segue uma imagem que resume isso tudo:

Fonte: Twitter | @WorldRugby

 

Beleza… a AMA cuida disso tudo sozinha? A resposta aí é fácil, vai! Se eu falei que é como a FIFA… quer dizer que ela é uma hub, um centro onde as Agências Nacionais Antidopagem se juntam em algo que saí dos limites de cada país (e cada modalidade) para chegar na ideia do Movimento Olímpico. Um esporte mundial, como é o futebol da FIFA.

É sobre isso que a gente vai conversar na terceira semana, ou seja, é quando a gente vai focar um pouco mais na nossa grama verde que se chama ABCD (juro, olha aqui o site) e como se dá o tal do “controle antidopagem” – que pode variar em cada competição e em cada modalidade.

Sábado, dia de jogo com os amigos. Imagina que você foi lá jogar bola. Imagina que você foi lá jogar bola descalço. Imagina que você foi lá jogar bola descalço e levou uma pomadinha esperta para ajudar na dor depois – essa aqui, ó:

Fonte: Consulado Geral da Bolívia na Argentina

 

Alguém vai lá te perguntar o que é isso, para que serve e o que tem aí. Né? Essa é a versão light do controle antidopagem, e que hoje em dia é bem mais do que isso. Aliás… vai tão além disso que não é só no dia do jogo. O controle antidopagem pode acontecer até fora de competição. E é por isso que é importante cada atleta saber bem tudo isso aqui!

Entendi… AMA, controle antidopagem, e agora é o tal do processo. Né? Isso mesmo! Aqui a regra geral é que tudo tem um começo, um meio e um fim (ah, tá!). É como quando a gente pega o achocolatado para fazer um brigadeiro… primeiro mistura os ingredientes, daí “bota pra ferver” (na voz do Durval Lélys), e depois enrola tudo.

No processo disciplinar por doping é a mesma coisa: começa com um procedimento durante o próprio controle antidopagem, depois passa por um processo mais de advogado mesmo (por aqui é no TJD/AD), e pode parar lá na Suíça (lá no CAS, que nem o Guerrero). Agora, essa é a regra geral… e como sempre tem as suas exceções. Né?

Esse é o nosso mês entre o esporte e o doping. O doping que aparece no dia a dia do seu clube, no dia a dia daquele jogador do seu clube, e no dia a dia de você torcedor que queria ver aquele atleta jogando pelo seu clube no final de semana – e não vai poder porque tomou neosaldina® para passar a dor de cabeça na noite antes do jogo (sério).

Por hoje eu fico por aqui, desejo a todos vocês um ótimo final de semana! Convido a ficarem comigo no “Entre o Direito e o Esporte” nesse nosso novo mês. Semana que vem vamos continuar a nossa conversa sobre o doping aqui na Universidade do Futebol. Feito? Deixo meu convite para falarem comigo por aqui, pelo meu LinkedIn ou pelo meu Twitter. Obrigado e até o feriado!

Comentários

Deixe uma resposta