Modelo de jogo: saiba o que é, como funciona e conheça os 4 momentos da partida

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O tempo em que o futebol era definido somente pelo talento individual passou faz muitos anos.

Basta olharmos para trás para ver muitos jogos considerados “fáceis” que acabaram por dar “zebra” – que na verdade não é o animal em si, e sim um estudo complexo do jogar futebol.

Toda equipe de futebol pode ser ofensiva, se for bem treinada. Tudo o que acontece dentro de campo não pode ser obra do destino, tem que ser trabalhado exaustivamente. Daí surge o modelo de jogo.

O que é o modelo de jogo?

O nome já se explica, mas damos uma força: o modelo de jogo nada mais é do que treinar exatamente o que vai fazer no dia do jogo, como a equipe vai se comportar nos diferentes momentos da partida. Planejamento é tudo, meu amigo.

“Se você quiser derrubar uma árvore na metade do tempo, passe o dobro do tempo amolando o machado.” – Provérbio chinês

“Mas que diabos é esse tal de modelo de jogo?”, alguém pode perguntar.

Nada mais é do que “como” a sua equipe vai jogar. Troca de passes estilo Barcelona? Ou lançamentos longos para a frente no estilo do time da minha rua? Marcação pressão no homem da bola ou marcação a partir do meio de campo? Com qual esquema vou jogar: 4-4-2, 3-5-2, 4-3-3 ou 6-4-0?

Enfim, ao responder a essas perguntas, você já está criando um modelo de jogo para seu time. Afinal de contas, todo brasileiro é técnico de futebol. Sempre temos nosso time ideal em mente.

Características do jogo de futebol: os 4 momentos da partida

Você sabia também que uma partida de futebol se divide em quatro momentos? São eles:

1. Organização ofensiva

A organização ofensiva ocorre quando o time está com a posse da bola. Refere-se à maneira com que a equipe vai atacar, a movimentação dos jogadores, o estilo de passe que será dado nesse momento, o tipo de finalização etc.

2. Transição defensiva

É quando se perde a bola. Não fomos eficientes no ataque e a defesa adversária a roubou.

O que fazer? Quem marcar? Ou seja, essa transição defensiva é um momento rápido de reação do time que estava com a bola.

Perdemos a bola? Então, vamos pressionar o homem da bola o mais rápido possível para não deixá-lo virar o jogo. Esse foi um exemplo.

3. Organização defensiva

Não deu certo a nossa pressão. Não roubamos a bola rapidamente. Eles estão trocando passes e vindo pra cima da gente. O que vamos fazer? Como vamos marcar? Essa é a organização defensiva – a maneira como nosso time vai se posicionar para marcar o adversário enquanto ele estiver com a bola.

Todos atrás da linha da bola? Manter o esquema tático? Duas linhas de quatro? Enfim, isso vai de cada técnico.

4. Transição ofensiva

Roubamos a bola! É agora! Vamos pra cima! Nosso zagueiro roubou a bola e agora vamos atacar. Também é um momento rápido para nos organizarmos ofensivamente. Roubamos a bola, e agora? Pra onde ela vai? E assim começa a transição ofensiva no futebol.

Repararam o que é um ciclo? Todo jogo é assim. Momentos. As equipes treinam como vão atuar dentro desses quatro momentos. Isso é modelo de jogo.

Quer se aprofundar mais nos fundamentos e nas técnicas de modelo de jogo?

Confira o curso Modelo de Jogo: áreas técnicas e performance da Universidade do Futebol. Nele, são abordados os principais conceitos para que você se aprofunde na forma com que os treinadores desenvolvem e distribuem as suas equipes.

Entre as vantagens do curso estão:

  • conteúdo exclusivo
  • flexibilidade e autonomia
  • metodologia diferenciada
  • certificação da Universidade do Futebol

Para mais informações, entre em contato conosco agora mesmo.

Se você gostou deste artigo, confira outros títulos em nosso blog:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

Mais conteúdo valioso